Por bianca.lobianco

Rio - A partir de agosto, a Prefeitura de Rio das Ostras dará o pontapé inicial para o projeto de paraesporte, com o cadastramento de moradores portadores de deficiência. Um dos ícones da modalidade, o nadador Clodoaldo Silva, abraçou a causa e será o padrinho do projeto, que promoverá ações de inclusão por meio da oferta de diversas modalidades adaptadas a pessoas com deficiência física ou intelectual. Clodoaldo, inclusive, gravou um vídeo para divulgar a iniciativa no município.

Detentor de 13 medalhas olímpicas, Clodoaldo Silva foi o primeiro para-atleta brasileiro a ganhar destaque internacional após seu desempenho nas Paralimpíadas de Atenas, em 2004, quando conquistou seis medalhas de ouro e uma de prata nas oito provas que disputou. Com isso, Clodoaldo entrou para a história da natação paralímpica brasileira, como o maior medalhista da competição.

Para o nadador, tão importante quanto as conquistas é a visibilidade que obteve por meio do esporte, uma vez que dá visibilidade às pessoas com deficiência. “Isso contribui para uma mudança de comportamento em relação aos direitos das pessoas com deficiência. Um exemplo é a acessibilidade para deficientes físicos, idosos, gestantes e pessoas com mobilidade reduzida temporária. O grande legado das competições que sediaremos — Copa do Mundo e Olimpíadas — deve ser o respeito às pessoas, que não precisam ser tratadas como coitadas, mas apenas ter oportunidade”, destacou.

A partir de agosto, o Departamento de Paraesporte iniciará o cadastramento de moradores com necessidades especiais e fará um levantamento preciso de cada deficiente.

Você pode gostar