Por bianca.lobianco

Rio - Orçada em R$ 220 milhões, a obra para contenção do Rio Bengalas e Córrego D’antas é o maior investimento realizado em Nova Friburgo nos últimos 30 anos. Além desse compromisso aceito pelo consórcio vencedor, E&T Ferreira Guedes, outro importante investimento é a construção da Avenida Brasil, que ligará Conselheiro Paulino ao Centro da cidade, a fim de desafogar o tráfego no 6º Distrito.

A primeira etapa da avenida já está acontecendo e se refere à canalização do Rio Bengalas por parte do Inea e do Ministério das Cidades, com verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1).

“A cota do rio vem sendo rebaixada em 3,10 metros nos Maias até chegar a 2,50 metros no Córrego D’antas, gerando assim, um melhor fluxo para as águas”, explica o secretário municipal do Escritório de Gerenciamento de Projetos (EGP), Edson Lisboa.

A ausência de canalização do Rio Bengalas era um dos impedimentos para que a Rota 116 não iniciasse a construção da Avenida Brasil (parte das exigências contratuais de concessão da rodovia). Isso era o que faltava para a concessionária construir a Avenida Brasil. A Rota 116, porém, alega desequilíbrio financeiro do contrato, e por isso, está sendo feita uma negociação com o governo do estado, prefeitura e Rota para definir quem vai realizar os trabalhos.

“Como a prefeitura também ampliou a avenida, o prefeito Rogério Cabral está conduzindo isso pessoalmente”, destacou Lisboa, lembrando que, num acordo com o governo estadual e a Concessionária Rota 116, o prefeito pretende iniciar a obra em 1º de janeiro de 2014. “Esse é o nosso prazo para começar, concluindo em 2016”, frisou.

Você pode gostar