Por juliana.stefanelli

Rio - Centro Especial de Orientação à Mulher de São Gonçalo (CEOM Zuzu Angel) completou 16 anos de trabalhos prestados à sociedade e, para comemorar a data, a Secretaria de Atenção ao Idoso, Mulher e Pessoas com deficiência realizou uma série de atividades em prol das mulheres na Praça Luiz Palmier, no Centro.

Fundado em 26 em agosto de 1997, o CEOM é uma instituição pública municipal vinculada a Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, com o objetivo de atender mulheres vítimas de violência doméstica, gênero e/ou sexual. O espaço é formado por equipe técnica, composta por psicólogos, assistentes sociais, advogados e administrativo.

Mais de 100 atendimentos são realizados mensalmenteDivulgação

De acordo com a subsecretária de Política para as Mulheres, Luzinete Maria de Araújo, o CEOM é um importante instrumento de ajuda. “Precisamos construir uma sociedade digna para as mulheres gonçalenses. Estamos trabalhando com orientação, respeito, igualdade, dignidade e cidadania.

A secretaria está criando um projeto de visita às escolas, igrejas, instituições, entre outros, para orientar e prevenir a população”, disse a subsecretária, lembrando que além do CEOM Zuzu Angel as mulheres gonçalenses contam com o CEOM Patrícia Acioli, no Jardim Catarina. São feitos, mensalmente, mais de 100 atendimentos. Mesmo com o histórico da cidade no combate à violência doméstica, algumas ainda preferem não procurar auxílio e vivem sob o domínio de companheiros violentos.

Lucimare Sobral, coordenadora do CEOM Zuzu Angel, ressalta que a instituição vem trabalhando para levar cidadania à população feminina. “O nosso maior desafio hoje é a luta para que seja inaugurada a Delegacia de Atendimento à Mulher no município. É importante a mulher procurar ajuda quando se sentir ameaçada”, disse.

Você pode gostar