PF apura poluição no Rio Paraíba

Superintendente da concessionária Águas do Paraíba, Mário Fazza, e a síndica do Condomínio João Paulo II foram detidos

Por O Dia

Rio - A Polícia Federal abriu inquérito para investigar a poluição, por despejo de esgoto, no Rio Paraíba do Sul, em Campos dos Goytacazes. Na noite de quarta-feira, o superintendente da concessionária Águas do Paraíba, Mário Fazza, e a síndica do Condomínio João Paulo II, o “Balança mas não cai”, cujo nome não foi divulgado, foram detidos em operação do Ministério Público Federal (MPF), com apoio da PM.

A prisão ocorreu com base em laudo elaborado pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e informações do Ibama que denunciavam a poluição, proveniente da Estação de Tratamento de Esgoto da concessionária e do condomínio. O delegado da PF Anderson Lima Costa ouviu os envolvidos.

O procurador da República Eduardo Santos de Oliveira instaurou procedimento investigatório criminal, a partir de reclamações da população. Segundo o MPF, o despejo de resíduos foi constatado por filmagem e fotografias. Em nota, a Águas do Paraíba informou que já investiu mais de R$ 250 milhões no saneamento em Campos.

Últimas de _legado_O Dia no Estado