Lojas têxteis de Nova Friburgo são autuadas

Das 15 lojas fiscalizadas pelo Ipem, em cerca de 9 foram encontradas irregularidades. A falta de informação nos produtos foi o principal erro

Por O Dia

Rio - Na manhã desta terça-feira, fiscais da Diretoria de Conformidade Produtos e Serviços (Diconf) do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem/RJ) realizaram blitz relâmpago em lojas e shoppings de Nova Friburgo com a finalidade de verificar a procedência e qualidade dos produtos têxteis comercializados.

Das 15 lojas visitadas, 9 foram autuadas. O principal erro cometido pelas lojas foi a falta de informações aos consumidores nas etiquetas dos produtos, como a marca do fabricante, o CNPJ da empresa, a composição do tecido e os cuidados de conservação e lavagem, já que muitos podem acabar por acarretar problemas alérgicos.

- Essas blitzes ocorrem normalmente durante todo o ano. Os comerciantes terão agora um prazo de 15 dias para apresentarem defesa, caso contrário, são multados. Além disso, a operação tenta colaborar no combate ao contrabando de mercadorias que nessa época do ano aumenta consideravelmente - disse Albert de Oliveira, vice-presidente do Ipem.

Os consumidores que tiverem algum tipo de reclamação, denúncia ou seu direito violado, podem encaminhar suas reclamações para defesa para a Ouvidoria do órgão, que atende pelo 0800.282.3040, de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h.

Últimas de _legado_O Dia no Estado