Jaguar Land Rover inicia construção de fábrica em Itatiaia

Montadora lança pedra fundamental da unidade que terá investimento de R$ 750 milhões. Início das operações está previsto para 2016

Por O Dia

Rio - As obras para construção da primeira montadora de automóveis britânica no Brasil já foi iniciada. A Jaguar Land Rover lançou hoje a pedra fundamental da unidade que está sendo instalada em Itatiaia, região do Médio Paraíba fluminense. Com investimento de R$ 750 milhões, a montadora vai gerar 400 empregos diretos e a previsão é que o início das operações aconteça em 2016. Durante o lançamento, foi anunciada ainda a construção do primeiro centro educacional da empresa na América Latina.

“A vinda da Jaguar Land Rover é resultado de uma política pública para atrairmos montadoras para o Brasil e para o Rio. Estamos unindo aqui duas marcas fortes no mundo: a Land Rover e o Rio de Janeiro”, comemorou o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, durante a cerimônia de lançamento.

A unidade industrial terá 60 mil metros quadrados e terá capacidade para produzir até 24 mil veículos por ano, o que deverá elevar em 11% a produção do Estado, que em 2013 foi de 205,1 mil veículos.

“Nossa fábrica brasileira é uma importante vertente de sustentabilidade em um longo prazo. O início da construção no dia de hoje é um marco significativo e representa mais um passo adiante nos nossos planos de sermos cada vez mais uma fabricante global”, disse o CEO Global da Jaguar Land Rover, Ralf Speth.

Na ocasião, também foi anunciada a criação de um centro educacional da empresa britânica, que tem objetivo de ajudar crianças em idade escolar da região a desenvolver habilidades e conscientização em relação à vida profissional, além de inspirá-los a seguir carreira na Jaguar Land Rover futuramente. O projeto tem como base o programa de educação que a montadora mantém no Reino Unido.

O polo automotivo do Rio

A instalação da fábrica reforça a vocação da região do Médio Paraíba do Rio para o setor automotivo. As montadoras instaladas, ou em instalação, na região já somam R$ 12 bilhões em investimentos anunciados. E atraídas pelas montadoras, mais de 15 empresas fornecedoras da cadeia já se instalaram ali, totalizando um aporte de R$ 2 bilhões.

Para o secretário Julio Bueno, o Estado tem atrativos fundamentais para a instalação das empresas desse setor. “As principais vantagens apontadas pelos investidores são a proximidade do mercado consumidor do País (São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais); a excelente logística de escoamento da produção, com portos à disposição e localização estratégica próxima à rodovia Presidente Dutra; mão de obra qualificada; além do parque de fornecedores já em formação na região”, explica.

O Estado do Rio de Janeiro foi responsável por 5,5% da produção nacional de automotores em 2013, frente a 4,3% em 2012. Estão em operação no Estado as empresas Man Latin America e Nissan, em Resende, a PSA Peugeot Citröen, em Porto Real, além da montadora de tratores e máquinas pesadas da Huyndai, em Itatiaia. O Rio conta ainda com as fábricas de plataformas para ônibus, a Neobus, em Três Rios, e a Ciferal, em Duque de Caxias, que utilizam parte dos mesmos fornecedores das montadoras. A produção de veículos responde por 10% da produção industrial do Estado.

Os investimentos já apresentam impactos na região do Médio Paraíba. Entre 2007 e 2012, a receita total da região do Médio Paraíba aumentou 53,2%. No Estado como um todo, a receita total dos municípios cresceu 45%. Especificamente em Porto Real, sede da PSA, a receita total atingiu a R$ 187 milhões, o dobro do que era em 2007. Já Resende, sede da MAN e futuramente da Nissan, teve um salto de 60%, chegando a 354 milhões de receita total em 2012.

“Somos agressivos na luta para trazer montadoras para o Estado porque acreditamos que precisamos da indústria de transformação para gerar riqueza, emprego e renda. Nós, como país em desenvolvimento, precisamos de indústria e, por isso, sabemos a importância de atrair fábricas de automóveis e seus fornecedores, consolidando o Estado como importante polo automotivo no País”, destacou Bueno.