Cedae mantém serviço em São João

Liminar suspende decreto que municipaliza a distribuição de água

Por O Dia

Rio - A 14ª Vara da Fazenda Pública conceder na tarde desta sexta-feira liminar pedida pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) para suspender os efeitos do decreto 115/2014, da prefeitura de São João da Barra, que determinava a municipalização da distribuição de água na cidade. Na decisão, a Justiça determina que a prefeitura seja impedida de praticar qualquer ato para a retomada do serviço de abastecimento até o julgamento do mérito, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

Com isso, o serviço de produção de água e abastecimento em São João da Barra continua com a Cedae. Em nota, a prefeitura de São João da Barra afirmou que vai recorrer da decisão. O comerciante Arthur Oliveira, de 42 anos, ficou decepcionado com a decisão da Justiça e apoiou a municipalização. “A Cedae devia é entregar de uma vez o nosso abastecimento para a prefeitura. Está um descaso total com a gente. Estou sem água há dois dias. Não tô podendo nem abrir minha loja. Dependo dessa água que não vem”, afirmou.

Protesto contra a Cedae

Na manhã da quarta-feira, um grupo de moradores ameaçou invadir o prédio onde funciona a Cedae em São João da Barra. O objetivo era pressionar a direção da empresa a acatar o decreto municipal e entregar o abastecimento.

Últimas de _legado_O Dia no Estado