Mancha de óleo é maior no mar de Angra e Transpetro é multada em R$ 50 milhões

Inea diz que companhia omitiu informações sobre a extensão do derramamento, avaliado inicialmente em 560 litros de óleo

Por O Dia

Rio - A Transpetro será multada pelo estado em R$ 50 milhões pelo vazamento ocorrido segunda-feira (16) no Terminal Baía da Ilha Grande, na Costa Verde. A decisão foi tomada em reunião emergencial realizada na tarde desta quarta-feira (18) pelo Conselho Diretor do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), após constatar que a mancha é muito maior.

De acordo com o órgão, tão logo comunicado pela empresa, suas equipes de emergência foram acionadas e sobrevoaram a área indicada pela Transpetro. "Na área, a quantidade observada foi pouco significativa e estimada na ordem de 560 litros de óleo". Nesta quarta-feira (18/03), durante um novo sobrevoo, verificou-se que a extensão da mancha é muito maior, o que leva a crer que a empresa omitiu informações ao Inea.

Em nota, a Transpetro afirma que "não omitiu qualquer informação das autoridades competentes, que acompanham desde o início os trabalhos de contenção e remoção". A companhia esclarece ainda que em nenhum momento transmitiu a esses órgãos informações sobre o volume derramado, pois a apuração ainda não foi concluída.

A empresa relembrou que, conforme informou na segunda-feira, tão logo o vazamento foi detectado os órgãos ambientais e marítimos foram informados da ocorrência. "Desde que foi detectado o transbordamento de um dos tanques de lastro do navio Gothemburg – onde havia óleo misturado com água –, as operações foram imediatamente interrompidas e o vazamento, contido".

Ainda segundo a Transpetro, para combater o vazamento e recolher o produto, estão sendo utilizadas embarcações, barreiras de contenção e barreiras absorventes, além de outros equipamentos apropriados para este tipo de ocorrência. A companhia informou que instaurou uma comissão interna para apurar as causas do incidente e garante que "todas as suas operações obedecem à legislação vigente" e que "continua trabalhando na região para minimizar os efeitos causados por este incidente".


Últimas de _legado_O Dia no Estado