Prefeito flagrado com propina é expulso do PT

A decisão foi tomada pelo diretório estadual do PT após a divulgação da notícia da prisão de Chagas, quarta-feira, em um posto de combustíveis na BR-101, em Macaé

Por O Dia

Rio - Preso em Bangu 8, após ser flagrado pela Polícia Federal quando receberia R$ 100 mil de propina de um empresário, Mauro Henrique Chagas, prefeito de São Sebastião do Alto, na Região Serrana, foi expulso do Partido dos Trabalhadores. A decisão foi tomada pelo diretório estadual do PT após a divulgação da notícia da prisão de Chagas, quarta-feira, em um posto de combustíveis na BR-101, em Macaé.

“Apesar de filiado ao PT, ele era uma figura de pouca expressão e nenhum envolvimento na vida partidária. No domingo, a reunião do Diretório Estadual irá referendar esta medida”, disse o presidente do PT estadual, Washington Quaquá, na nota.

De acordo com a Lei Orgânica do município, cabe à presidente da Câmara de Vereadores, Rosângela Pereira Borges do Amaral (PMDB), assumir a prefeitura, o que deve ocorrer ainda hoje. Ao site‘G1’, o procurador da Câmara, Carlos Eduardo Ferraz, explicou que a posse depende da condenação de Chagas pelo Tribunal de Justiça, o que o impediria de retornar ao cargo. A Câmara decidirá, nos próximos dias, se vai abrir processso de cassação contra o prefeito.

Em nota, a assessoria de comunicação da prefeitura se negou a comentar o caso, alegando desconhecer “o inteiro teor da denúncia veiculada, assim como dos autos investigatórios”.

“Informamos que a administração pública municipal continua funcionando normalmente, até decisão superior em sentido contrário”. A assessoria informou ainda que se encontra à disposição das autoridades para esclarecimentos.

Eleito vice-prefeito, Chagas assumiu a prefeitura em abril de 2014, após afastamento de Carmond Bastos (PT), por irregularidades administrativas.

Últimas de _legado_O Dia no Estado