Rio Rural comemora 1785 nascentes protegidas

Nos últimos doze meses, foram executados 615 novos projetos, todos em propriedades rurais. O investimento total até o momento foi de aproximadamente R$ 2,521 milhões

Por O Dia

Rio - Faltando 500 dias para o início das Olímpíadas do Rio de Janeiro, uma marca já está próxima de ser conquistada. No Dia Mundial da Água, no último dia 22, o Programa Rio Rural, da secretaria estadual de Agricultura, alcançou o número de 1.785 nascentes protegidas, da meta de 2016, até as Olimpíadas.

Reconhecendo a relação direta da água com a sustentabilidade da agricultura, o Rio Rural realiza uma campanha permanente de conscientização e mobilização da população rural. Nos últimos doze meses, foram executados 615 novos projetos para preservar nascentes, todos em propriedades rurais, com incentivos financeiros não reembolsáveis e apoio dos técnicos executores do programa. Até o momento, de acordo com o programa, já foram investidos cerca de R$ 2,521 milhões na proteção de nascentes.

A proteção de nascentes é uma ação da campanha “Água Limpa para o Rio Olímpico”, realizada nas microbacias hidrográficas do Estado do Rio de Janeiro, e complementa outros projetos de conservação ambiental, como áreas de recarga hídrica, que permitem a infiltração e retenção da água por mais tempo no solo, e recuperação de matas ciliares, à beira dos rios.

Para o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, a adesão cada vez maior da população rural à campanha mostra que o Rio Rural está conseguindo envolver os agricultores nas discussões sobre as mudanças climáticas.

"O número expressivo de nascentes protegidas reflete a conscientização e percepção de que é necessário mudar de atitude para enfrentar fenômenos como a estiagem que está afetando o sudeste brasileiro", disse o secretário.

O Programa Rio Rural oferece incentivos financeiros diretos ao produtor que deseja preservar suas fontes de água. Cada agricultor participante pode receber até R$ 10 mil reais, de acordo com o perfil de suas atividades, como incentivo para adotar práticas de preservação ambiental e produção sustentável. O trabalho é feito de acordo com a metodologia participativa do Rio Rural, envolvendo a comunidade no planejamento local e tomada de decisões sobre investimentos.

Entre as ações ambientais, a proteção de áreas de recarga é uma das que mais vêm despertando o interesse dos agricultores, pois contribuem para o enfrentamento dos efeitos da estiagem que afeta o estado do Rio de Janeiro. O cercamento da área no entorno das nascentes evita a degradação causada, principalmente, pelo pisoteio pelos animais. A regeneração natural das áreas verdes ajuda a regularizar o ciclo da água e, assim, reduzir o custo do tratamento. Além disso, com a maior disponibilidade de água, diminuem os efeitos da seca na pastagem e na lavoura, incrementando a produção agrícola e pecuária.

De acordo com estimativas da secretaria estadual de Agricultura, existem cerca de 44 mil quilômetros de rios que podem ser preservados ou manejados de modo sustentável.

Últimas de _legado_O Dia no Estado