Câmara de Teresópolis está na mira da Justiça

Denúncia de uso indevido de verba indenizatória gera ação popular

Por O Dia

Rio - Uma série de irregularidades envolvendo a verba indenizatória dos gabinetes está movimentando a Câmara de Vereadores de Teresópolis. A Casa terá que responder a uma ação popular por crime de responsabilidade dos funcionários públicos.

Em Teresópolis, cada um dos 12 vereadores recebe R$ 8 mil de verba indenizatória para custear combustível, alimentação, xerox, serviços de Correio e outras despesas, mas todos os gastos precisam ser comprovados. De acordo com Sérgio Mauro Louzada, autor da ação popular, isso não vem acontecendo:

“Verbas vêm sendo utilizadas para gastos que fogem à aplicação prevista. Estão lesando o patrimônio público”.

Louzada revela que em maio do ano passado, às vésperas da campanha eleitoral, o vereador Dr. Antônio Francisco (PP) enviou convites para um almoço num hotel de luxo da cidade em homenagem ao senador Marcelo Crivella, então candidato ao governo do estado.

“Foram gastos R$ 7.190 em serviços como fotografias e aluguel do salão onde o evento aconteceu”.

A Câmara esclareceu que a Controladoria está realizando um processo de tomada de contas, onde todos os processos de verbas indenizatórias estão sendo revisados. Caso haja algum equívoco nas prestações de contas, os parlamentares responsáveis serão notificados para saná-lo, cumprindo todas as exigências do setor técnico.

Últimas de _legado_O Dia no Estado