Angra bate recorde de produção de sardinha

Mês pós-defeso registrou quase 5 mil toneladas a mais do que no ano passado

Por O Dia

Angra dos Reis (RJ) - No mês de março, o município de Angra dos Reis, na Baía da Ilha Grande, bateu um recorde na produção de sardinhas. Foram 6.571 toneladas pescadas, quase 5 mil toneladas a mais do que em 2014, que registrou, em março, 1.600 toneladas. O aumento da produção, de acordo com o secretário de Pesca e Aquicultura, Júlio Magno Ramos, se deveu, principalmente, ao respeito que houve durante o período de defeso.

"O defeso da sardinha aconteceu entre os dias 1º de novembro e 15 de fevereiro, período em que houve respeito absoluto por parte dos armadores e dos pescadores, o que possibilitou este recorde na produção," comemorou o secretário.

Ainda segundo Júlio Magno, além da conscientização, o trabalho de fiscalização e as condições marítimas, como a salinização e a temperatura da água, também contribuíram para o aumento da produção. Para se ter uma ideia, no mês de março, transitaram pela cidade 547 caminhões, que foram carregados de sardinha no cais dos pescadores.

O aumento na produção da sardinha, para o secretário, torna mais evidente a necessidade de se discutir e viabilizar a implantação de uma fábrica de beneficiamento do pescado em Angra e outras duas pelo estado do Rio de Janeiro, que é o maior consumidor de sardinha do país.

"É preciso investimento em fábricas no nosso estado, e os governos federal, estadual e municipais devem discutir isso seriamente. Para abastecer todo o estado do Rio são necessárias 100 mil toneladas por ano e este número já está sendo batido. Só em Angra, no ano passado, a produção foi de mais de 27 mil toneladas. Neste ano, provavelmente vamos ultrapassar as 30 mil toneladas. Quando somar isso ao que for produzido nos outros municípios do estado, essa produção necessária, de 100 mil toneladas, muito provavelmente será batida", analisou.

Últimas de _legado_O Dia no Estado