Por felipe.martins

Rio - O município de Quissamã, no Norte do estado, tem novo prefeito desde a manhã de ontem, quando Nilton Pinto (PP) assinou o termo de posse em sessão realizada na Câmara de Vereadores. Ele assumiu o cargo após Octávio Carneiro (PP), que vem sendo investigado pela Comissão Processante, instaurada no legislativo municipal desde o dia 26 de março, pedir licença para tratamento médico, pelo período de 60 dias.

O prefeito licenciado está sendo investigado por possíveis infrações políticas administrativas e crimes contra a administração pública. Ele alega que as contas do município referentes ao ano de 2013 foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), mas que os vereadores, insatisfeitos com os cortes que a prefeitura foi obrigada a fazer por conta da redução na arrecadação, resolveram reprová-las. “O que os vereadores estão fazendo é um ato político. Eles não aceitaram os cortes nas regalias!, disse ao DIA.

Aos 80 anos%2C Carneiro se afastou por 60 dias para tratar um câncer Banco de imagens

Em seu quarto mandato como prefeito, ele foi notificado pela comissão na última segunda-feira e tem um prazo de dez dias para apresentar a defesa por escrito, apontando as provas que pretende produzir, e relacionando até dez testemunhas.

Octávio afirma que a transição de governo foi feita em comum acordo, já que o novo prefeito era seu vice. “Em princípio vou tirar 60 dias de licença, pois vou começar um tratamento de quimioterapia para cuidar de um câncer de próstata que deu metástase. Já estou com 80 anos e pode ser que esses 60 dias se estandam.

Tudo vai depender dos médicos”. O novo prefeito solicitou duas semanas para obter detalhes da gestão de Octávio Carneiro, mas já anunciou que terá amplo diálogo com a Câmara.




Você pode gostar