Por vinicius.amparo

Rio - Na noite desta última terça-feira (15), cerca de 100 manifestantes, entre alunos e professores, bloquearam metade da Avenida 28 de Março em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Todas as pessoas faziam parte do Instituto Superior de Educação Professor Aldo Muylaert (Isepam) e protestavam conta o corte de 80%, a partir do mês de maio, dos professores contratados. Tal medida teria sido anunciada durante sessão na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), pelo então diretor da Faetec, Fernando Mota.

Através de nota oficial, a A Faetec informou que essa informação não procede. Segundo a nota, só serão suspensos os contratos que, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) e não da FAETEC, devem ser interrompidos. "A maior parte das aulas ministradas no Isepam é com professores concursados e eventuais reposições serão feitas por novos contratos, como determina a legislação", disse a nota.

Você pode gostar