Por vinicius.amparo

Macaé (RJ) - O primeiro Fórum Regional de Segurança Pública de Macaé, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (16), no antigo Palácio do Legislativo, reuniu representantes de órgãos de ordem pública dos municípios de Macaé, Rio das Ostras, Carapebus, Quissamã, Araruama, Búzios, Sumidouro, Iguaba Grande e Areal, além da Associação dos Guardas Municipais do Estado (Agmerj), do Consórcio de Segurança Pública do Rio de Janeiro (Consperj) e de segurança empresarial da Petrobras. Entre os principais temas debatidos esteve o Consórcio Regional de Segurança Pública, Proteção e Defesa Civil.

O secretário de Ordem Pública, Edmilson Jório, apresentou um histórico da criação do Consórcio (G6), que inicialmente reúne Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Macaé, Quissamã, Conceição de Macabu e Carapebus, municípios que abrangem o 32º BPM. Em fase final de formalização, esse nova estratégia entra na fase de aprovação do estatuto social e do regimento interno. Logo após, o consórcio será colocado em prática, podendo viabilizar o acesso prioritário em oportunidades apresentadas em editais pela Secretaria Nacional de Segurança Pública e facilitando ações integradas entre esses municípios.

"A Guarda Municipal é uma instituição de grande importância, em todo o Brasil, pela necessidade do cidadão de segurança. A Guarda está crescendo, visto que há espaços vazios. Reconheço que o contingente de Macaé tem potencial, organização e liderança, mas temos pouco tempo para colocar em prática o que determina a Lei Federal 13.022/2014", destacou o secretário.

Você pode gostar