Por felipe.martins

Rio - O município de Nova Iguaçu anunciou nesta quarta-feira que deverá reduzir para apenas 20% o número de alunos mantidos pela Prefeitura no Mais Educação, caso o governo federal não repasse os recursos do programa, até 27 de maio, prazo limite para o encerramento do Censo Escolar de 2015. O programa, que amplia a jornada escolar nas 110 unidades da rede de ensino do município para no mínimo 7 horas diárias, atende atualmente a cerca de 45 mil dos 64 mil alunos. Eles recebem atividades extracurriculares, com acompanhamento pedagógico, educação ambiental, esporte e lazer; cultura e artes, entre outras práticas fora da sala de aula.

“Não podemos deixar de atender à comunidade. O projeto de tempo integral na escola nos ajuda a retirar o aluno das ruas e a atender às mães que precisam deixar seus filhos em ambiente seguro, enquanto elas trabalham fora. Esses programas diminuem os riscos de vulnerabilidade social da criança”, disse o prefeito Nelson Bornier. Ele está tentando agendar um encontro, em Brasília, com o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro.

Procurado, o Ministério da Educação informou que não há atraso em 2015. “É preciso esclarecer que os recursos do PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola) e de Ações Agregadas têm início de execução previsto para o final de abril de cada exercício”.

Você pode gostar