Obra do Hospital Regional recebe Secretário Estadual de Saúde neste sábado

Local terá 229 leitos no total, sendo que 97 de UTI. Previsão para termino das obras é para o final de 2015

Por O Dia

Rio - O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Felipe Peixoto, visita nesta sábado, as obras de construção do Hospital Regional do Médio Paraíba (HRMP) Dra. Zilda Arns, ao lado do prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto. Objetivo é acompanhar o andamento das obras, que estão em sua fase final, com conclusão prevista para dezembro de 2015. O Hospital Regional vai atender os 12 municípios que integram o Cismepa (Consórcio Intermunicipal do Médio Paraíba), um público estimado em aproximadamente 1 milhão de pessoas. A obra civil está orçada em R$ 65 milhões, e mais R$ 38 milhões serão usados para a aquisição de equipamentos.

O presidente da Comissão de Fiscalização da obra, o engenheiro Sebastião Faria, que também é o diretor geral do SAH (Serviço Autônomo Hospitalar) de Volta Redonda, afirmou que a obra está em ritmo acelerado, com sete empresas trabalhando em diversas frentes – elétrica, climatização, acabamento – e um total de 200 operários. O trabalho teve que ser dividido entre as empresas após a empreiteira venceu a licitação para a obra – Construtora GPO – pedir a rescisão do contrato.

“As empresas que estão trabalhando na construção do Hospital Regional - que não é de Volta Redonda, mas do estado e de 12 municípios - deram agilidade na obra, que está indo muito bem e deve ter as obras civis concluídas em dezembro. Há atualmente 200 operários trabalhando, mas no pico da obra para concluir deve chegar a 350 pessoas”, afirmou Faria.

O local terá 229 leitos, sendo 97 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), e um Centro Cirúrgico com seis salas para as cirurgias de alta complexidade. O ambulatório contará com dez consultórios e três salas para pequenas cirurgias e endoscopias, funcionando com um minicentro cirúrgico. O hospital terá ainda dois laboratórios para análises clínicas e patologias.

A unidade será referência na região para transplantes de rins e de córneas, além de procedimentos de alta complexidade em neurocirurgia, traumato-ortopedia, e oftalmologia. O Hospital Regional também fará cirurgias bariátricas, por isso está sendo construído um auditório com cadeiras especiais para pessoas obesas, onde elas poderão se reunir para trocar informações e participar de palestras e seminários, como preparação para a cirurgia. O hospital contará com um estacionamento para 370 veículos e está dentro dos padrões de sustentabilidade, com reuso de água pluvial para vasos sanitários, pátios e jardins, estação de tratamento de esgoto, e aproveitamento de energia solar para aquecimento de chuveiros e iluminação externa.

Últimas de _legado_O Dia no Estado