Hospital Municipal de Itaboraí tem recorde de atendimentos

Crise nas UPAs aumentou em 29% o número de pacientes atendidos na unidade

Por O Dia

RIO - A crise nas Unidades de Pronto Atendimento de Itaboraí tem sido apontada como principal fator para o aumento do número de pacientes que procuram atendimento no Hospital Municipal Desembargador Leal Junior. O aumento da demanda vem sendo registrado npos últimos meses. De janeiro a abril, houve um aumento de 29% no número de atendimentos pediátricos e de 6% de clínico geral.  

De acordo com o diretor médico Acyr Pires, pessoas que chegam ao hospital relatam não conseguir atendimento nas UPAs devido a falta de médicos, sobretudo pediatras. “A cada dia, o número de pacientes do hospital aumenta em todos os setores. Agora em maio a procura continua elevada, inclusive com muitos registros à noite. A crise nas UPAs é preocupante. Muitas pessoas estão deixando de buscar atendimento nelas para vir diretamente ao hospital, pois já sabem que lá não terão atendimento”, explica Dr. Acyr.

A deficiência nas unidades de saúde também contribui para elevar o número de pacientes oriundos de São Gonçalo, Niterói, Rio Bonito, Cachoeiras de Macacu, Magé, entre outros municípios. Dos 18.161 atendimentos realizados no mês de abril, 1.158 foram de moradores de cidades vizinhas. No entanto, Dr. Acyr avalia que o percentual de atendimentos a pacientes de outros municípios é maior, visto que não há qualquer restrição ou discriminação em relação à cidade de origem.

“Não podemos exigir comprovante de residência, então algumas pessoas podem dar endereço fictício de Itaboraí com a expectativa de que o seu atendimento possa ser de alguma forma facilitado, o que não procede, pois num serviço de urgência e emergência somos obrigados a atender todos que nos procuram, fazendo valer o princípio do SUS de atendimento universal. Temos o compromisso e a responsabilidade de tornar eficiente o SUS, oferecer um atendimento humanizado, no qual o paciente, seja qual for a cidade onde more, vai ser plenamente assistido no hospital”, diz o diretor médico.

O hospital conta com uma equipe capacitada e extremamente comprometida com o atendimento ao cidadão, o que tem colaborado para minimizar desconfortos causados pelo aumento do número de pacientes. “Não é fácil trabalhar com um volume tão grande de atendimentos, mas conseguimos manter o padrão por conta da dedicação e profissionalismo das equipes médica e de enfermagem. Deixo aqui o meu elogio e agradecimento a todos os colaboradores que se empenham diuturnamente para oferecer aos cidadãos um atendimento eficiente e de qualidade. A responsabilidade de todas as equipes tem sido essencial para que possamos melhorar cada dia mais os nossos serviços”, finaliza Dr. Acyr Pires.

Satisfação 

Moradora de Itaboraí, Jéssica Mendes escolheu a maternidade do hospital para ter seu terceiro filho, a pequena Júlia. “Já estive com meus outros filhos na pediatria e sempre fui muito bem recebida. Na hora de escolher onde a Júlia iria nascer não pensei em outro lugar”, afirma Jéssica.

Residente na cidade de Magé, Marilane Gertrudes confirma que a qualidade do atendimento a fez optar pelo Desembargador Leal Junior no parto da segunda filha. “Já conhecia os serviços do hospital. Meus irmãos mais novos nasceram aqui. Nunca tive nenhum problema”.

Últimas de _legado_O Dia no Estado