Prefeito de Resende recebe sindicato dos servidores e professores

Proposta de reajuste salarial será discutida no segundo semestre

Por O Dia

Resende (Rj) - O prefeito José Rechuan recebeu na tarde desta sexta-feira, dia 29, representantes do Sindicato dos Servidores Públicos de Resende e da Associação dos Professores de Resende. No encontro que tratou as reivindicações do funcionalismo, foram atualizadas informações sobre as contas do Município e foi acordada uma nova reunião, para o mês de julho, quando será tratada a proposta de reajuste salarial, previsto para o segundo semestre.

"Com a tranquilidade de quem sempre mantém um diálogo sincero com o servidor e seus representantes, afirmo que nossa administração está empenhada em avançar nas conquistas do funcionalismo, mesmo neste período difícil que o país enfrenta atualmente", disse Rechuan.

Os presidentes do Sindicato dos Servidores e da Associação dos Professores, Marco Antônio Corrêa e Milton Borges, respectivamente, apresentaram a pauta dos servidores que trata de reajuste salarial, aumento no vale-alimentação e também a revisão do Estatuto do Servidor.

Explicando sobre a previsão de queda na arrecadação, que neste ano pode chegar a R$ 35 milhões, o prefeito destacou que mantém aberta a negociação para um reajuste, com deslocamento da data-base.

 "Após iniciar todo o planejamento de corte nos gastos públicos, já pedi à Secretaria de Fazenda um estudo financeiro para reajuste salarial, idealizado, no primeiro momento, para o mês de setembro", afirmou o prefeito, destacando que em julho uma nova reunião com os representantes dos funcionários está agendada para tratar deste assunto.

Sobre o vale-alimentação – que foi pago, através de abono, na última quinta-feira, dia 28 –, Rechuan ressaltou que está prevista para o próximo dia 11 de junho a licitação para a contratação de uma nova empresa, quando o valor revertido ao servidor passará de R$ 72 para R$ 100, mensais. “Também já estamos projetando dobrar este valor em 2016, chegando a R$ 200, bem como sua ampliação para mais funcionários”, comentou o prefeito.

Outro ponto debatido foi o Estatuto do Servidor. O prefeito explicou o impacto financeiro que algumas medidas teriam ao Município, principalmente neste período em que o país atravessa, afetando diretamente as contas públicas. Ficou acertado que o estatuto que já está no Legislativo seguirá em tramitação, apenas com uma alteração sobre Licença Prêmio, não impactando financeiramente o Município; e que os demais pontos (que impactam as contas) serão enviados para aprovação, de acordo com a disponibilidade orçamentária de cada período.

Últimas de _legado_O Dia no Estado