Macaé se prepara para feira

Comerciantes e taxistas são capacitados para receber bem durante a Brasil Offshore 2015

Por O Dia

Rio - Macaé já iniciou a contagem regressiva para a terceira maior feira de petróleo do mundo, a Brasil Offshore. Para receber os mais de 53 mil visitantes, entre empresários, executivos e profissionais do setor, esperados entre os dias 23 e 26 deste mês, taxistas, comerciantes e funcionários da rede hoteleira e de restaurantes da cidade já começam a se preparar. Parceria entre prefeitura e Sebrae, as palestras do programa Bem Receber visam aprimorar o atendimento. Eles também são orientados a não alterar os preços, evitando reclamações de abusos como as registradas em anos anteriores.

Durante os quatro dias do evento%2C a cidade receberá 53 mil visitantesDivulgação

Empresários dos polos gastronômicos da Praia dos Cavaleiros e da Macahé Antiga (Centro e Imbetiba), com total de 24 restaurantes, já se organizam. Coincidindo com o período da feira, o polo dos Cavaleiros promoverá o Beer Beach Macaé 2015, destacando a cultura cervejeira artesanal. Durante dez dias, os restaurantes oferecerão harmonização de pratos do cardápio ou criados exclusivamente para a data. Tudo com 20% de desconto.

“É importante manter os preços vigentes e garantir que não haja cobranças abusivas, como também a qualidade no serviço prestado. O turismo de negócios é nossa marca, mas queremos fazer com que essas pessoas voltem e aproveitem tudo de bom que cidade tem a oferecer”, afirma Vandré Guimarães, secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico.
Diretora do Royal Macaé Palace Hotel, Isabel Tunas, garante que mesmo com aumento de gastos fixos, como água e luz, a rede hoteleira de Macaé está conseguindo oferecer uma redução de 30% no valor das tarifas com relação à última edição da feira. “O mercado regula as tarifas. Quem cobrou caro na última edição não está vendendo este ano”, disse.

Para aumentar a frota de táxis disponíveis, foi fechada uma parceria com a empresa idealizadora do aplicativo 99Táxis, que já iniciou o cadastramento de novos taxistas da região. Apenas motoristas credenciados e capacitados pelo programa Bem Receber terão acesso ao Centro de Convenções durante a feira.

“É fundamental a atração do turista qualificado, que é o turista de evento ou congressistas com seus acompanhantes. Eles costumam gastar na cidade cerca de quatro vezes mais que o turista de férias”, afirma o consultor do Sebrae, José Cestari.

Prefeitura já investiu R$ 14 milhões

Em meio à crise do mercado petroleiro, a Brasil Offshore é o primeiro grande encontro da indústria em 2015 e concentra cerca de 70% dos negócios offshore.Perde em tamanho apenas para a OTC em Houston (EUA) e a Rio Oil & Gas, no Rio. “A maioria vê na feira uma oportunidade de sobreviver no mercado, tanto que 96% dos nossos estandes já foram vendidos”, afirma Igor Tavares, diretor de Energia da Reed Exhibitions Alcântara Machado, empresa responsável pela organização do evento.

Ao todo serão 700 expositores brasileiros e estrangeiros, vindos de países como França, Estados Unidos, Alemanha, Polônia, Inglaterra e China, em um espaço de 450 mil metros. A previsão este ano é fechar até R$ 1 bilhão em negócios. Na edição de 2013, foram realizadas 550 reuniões entre 98 fornecedores, gerando negócios da ordem de R$ 500 milhões. Por meio de sua assessoria, a Petrobras informou que tem interesse em participar do evento e estuda os procedimentos necessários junto à empresa organizadora.

A Prefeitura de Macaé investiu mais de R$ 14 milhões nas obras do pavilhão-sede, melhorando a infraestrutura, desde banheiros a praças de alimentação descentralizadas. O evento contará ainda com área maior para o estacionamento, com preços mais acessíveis. Haverá venda antecipada de pacotes e selos via web.

Últimas de _legado_O Dia no Estado