Por rosayne.macedo

Resende (RJ) - O Parque Estadual da Pedra Selada (PEPS), em Visconde de Mauá, distrito de Resende, no Médio Paraíba, ganhou neste sábado (13) o Espaço de Turismo e Meio Ambiente e a sede administrativa. Com área de exposições, informações turísticas e auditório, o espaço vai abrigar eventos artísticos, culturais e educativos, em mais uma iniciativa do governo estadual para consolidar a preservação ambiental e o turismo na região.

Com área de 990 metros quadrados, o Espaço de Turismo e Meio Ambiente custou R$ 3,5 milhões, recursos do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), coordenado pela Secretaria de Estado de Obras. A obra incluiu a urbanização do entorno, formado pela Rua Presidente Wenceslau Braz e diversas alamedas.

Obras de urbanização do Lote 10 em Visconde de Mauá

Na ocasião, o governador Luiz Fernando Pezão também deu início às obras de urbanização do Lote 10, em Visconde de Mauá, orçada em R$ 2,6 milhões. Com prazo de execução de seis meses, as intervenções - que também fazem parte do Prodetur - preveem implantação de rede de drenagem, pavimentação e calçadas, arborização e sinalização das vias da localidade, em uma extensão de 10,6 mil metros quadrados. Também serão realizados serviços de pavimentação de rampas e escadarias, numa extensão de aproximadamente 213 metros quadrados.

Preservação da Mata Atlântica e da fauna

O Parque Estadual da Pedra Selada (PEPS) protege a vegetação nativa de Mata Atlântica, entre as quais florestas densas, mistas com araucárias e campos de altitude da Serra da Mantiqueira, fazendo divisa com o Parque Nacional de Itatiaia. Entre os atrativos está o Pico da Pedra Selada com 1.700 metros de altitude e acesso pela Estrada Parque (RJ-163), em Visconde de Mauá. As trilhas e as cachoeiras são outras atrações naturais para o turismo ecológico e a prática de esportes aquáticos.

Em relação à fauna local, há diversas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, com destaque para o muriqui (Brachyteles arachnoides), considerado o maior macaco das Américas, um dos primatas mais ameaçados do planeta. O parque conta também com inúmeras aves de pequeno porte, como inhambus, jacus, quero-quero, urus, juritis, pomba amargosa e macuco. Várias estão presentes nas listas estadual e nacional de espécies ameaçadas de extinção.

Investimentos do Prodetur

As obras do centro e de urbanização do seu entorno são parte integrante de um conjunto de investimentos do Prodetur que vêm sendo realizado pelo Governo do Estado, que visa qualificar e desenvolver de forma sustentável o turismo na região. Os recursos investidos somam cerca de R$ 90 milhões, contemplados no Prodetur, que conta com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Os investimentos começaram com a implantação da Estrada-Parque Visconde de Mauá (RJ-163/RJ-151) e terá continuidade com as obras de requalificação urbana do Lote 10 na Vila de Visconde de Mauá – em fase final de licitação – e das vilas de Maringá e Maromba, a estruturação do Parque Nacional do Itatiaia e de ações de caráter ambiental.

O novo centro cultural e ambiental está sendo comemorada pela comunidade, como é o caso do morador Albano Paz, da Associação Pé na Trilha. Após um curso de seis meses, promovido pela Prefeitura, ele está atuando como voluntário em ações de educação ambiental, como a limpeza de trilhas e acompanhamento de visitações de estudantes da região. “Estas atividades fazem com que a comunidade conheça melhor e valorize as trilhas e atrações de Mauá”, disse Albano.

Novas obras

De acordo com o presidente do Instituto Estadual do Ambiente, Marco Aurélio Porto, a licença ambiental para a estrada Maringá-Maromba foi concedida há cerca de um mês."No segundo semestre teremos mais duas inaugurações de sedes, a do Parque Estadual Cunhambebe, em Mangaratiba, e a do Parque Estadual da Serra da Concórdia, em Valença", revelou.

O secretário estadual de Turismo, Nilo Félix, informou que Mauá terá uma nova folheteria destacando as atrações da região. Para o prefeito de Resende, José Rechuan Junior, que cedeu o terreno para a construção do Espaço, a Estrada-Parque (trecho da RJ 163 entre Capelinha e Visconde de Mauá) é importante para o desenvolvimento do ecoturismo em Mauá. “O que vem sendo feito em Visconde de Mauá é um grande exemplo, não somente para esta região, mas para todo o Brasil”, afirmou.


Você pode gostar