Crise leva Volta Redonda a adiar tradicional 'festa de 1 real'

Arraiá da Cidadania, que teria início dia 30 de julho, vai acontecer nos dias 27 e 30 de agosto. Organizadores ainda buscam patrocínio

Por O Dia

Volta Redonda (RJ) - O Arraiá da Cidadania – a tradicional Festa de 1 Real, realizada na Praça Brasil, em Volta Redonda – foi adiado para o final de agosto. A festa teria início no dia 30 de julho, mas, de acordo com a organização, será necessário um pouco mais de tempo para conseguir mais patrocinadores. Com isso, a festa foi transferida para os dias 27 a 30 de agosto.

“É uma festa muito grande, já esperada pela população e pelas entidades que são beneficiadas com a renda obtida, e por isso mesmo percebemos que precisaríamos de mais tempo para organizar melhor a festa, que tem toda a sua renda revertida para as entidades assistenciais do município cadastradas na Smac (Secretaria Municipal de Ação Comunitária)”, disse um dos organizadores, o presidente do Saae-VR (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda), Paulo Cezar de Souza, o PC.

De acordo com o prefeito Antônio Francisco Neto, o tempo a mais na organização vai permitir a busca por patrocinadores, diminuindo o custo da festa para o município. “O Arraiá da Cidadania já faz parte do calendário oficial da nossa cidade, e decidimos fazer a festa mesmo nestes tempos de crise financeira que atravessa o nosso país. Estamos conseguindo patrocinadores para nos ajudar, e vamos tentar diminuir ao máximo o custo para o município”, disse Neto.

Segundo ele, é uma festa muito importante para as entidades assistenciais."São entidades que fazem um trabalho belíssimo na nossa cidade. Por isso o poder público está fazendo de tudo para organizar o melhor Arraiá da Cidadania possível”.

Edição 2015 - O evento promove uma série de atrações, como barracas de comidas típicas, bingo, brinquedos e tenda do forró, com todos os produtos – comidas e refrigerantes, além de algumas atrações - sendo vendidos a 1 real. O principal objetivo angariar fundos para entidades assistenciais da cidade. A organização é do Saee e das secretarias municipais de Ação Comunitária e Cultura.

A festa deste ano terá 25 barracas de comidas típicas, uma barraca de refrigerantes – lembramos que na festa ou arredores é proibida a venda de bebidas alcoólicas – barraca de bingo, tenda de forró, touro mecânico e brinquedos, entre outras atrações.

Últimas de _legado_O Dia no Estado