Por felipe.martins

Rio - Fechado há seis anos, o centro cirúrgico do Hospital Infantil Ismélia da Silveira foi reinaugurado nesta terça-feira. A obra faz parte da primeira etapa da reestruturação e modernização desta unidade hospitalar e inclui um novo refeitório, cozinha, enfermarias no segundo andar e sala de expurgo. “É o mais moderno centro cirúrgico infantil da Baixada”, garantiu o prefeito Alexandre Cardoso. Ele acrescentou que a unidade terá capacidade inicial para fazer 50 cirurgias por mês, de pequena e média complexidades, como hérnia, fimose e orelha de abano.

Segundo Cardoso, a prefeitura tem investido na saúde através da ampliação das unidades do Programa de Saúde da Família (PSF), a implantação do Centro Municipal de Vacinas, de uma Unidade de Pronto Atendimento Infantil (UPA) e a reabertura da Policlínica Hospital Duque de Caxias. “Esta área do centro está se transformando no Quarteirão da Saúde, onde a prefeitura implantou a primeira UPA Infantil, o Centro de Vacinas, e agora entregamos a primeira etapa da modernização do Hospital Infantil”, afirmou o prefeito.

PACIENTES DE FORA

A previsão é que 40% dos atendimentos realizados no Ismélia da Silveira sejam de crianças da Cidade do Rio e de outros municípios da Baixada. O secretário de Saúde de Caxias, Camillo Junqueira, disse que a cidade atualmente conta com mais de 50 leitos, além dos 32 da UPA infantil Walter Garcia. “Ainda existe muito o que fazer, mas avançamos. Em agosto Caxias ganhará as Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros Jardim Gramacho, Pilar e Vila Maria Helena, além da conclusão das obras da unidade da Vila Operária”, assegurou Junqueira.

Em casos de maior gravidade, os pacientes serão transferidos para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (o Hospital de Saracuruna) ou para outra unidade de saúde estadual ou federal que tenha sistema de regulação. Apesar da reinauguração, o ambulatório da unidade não está em funcionamento. A obra demorou quase um ano para ser concluída: a cozinha e o refeitório, além de reformados, ganharam novos móveis.

Na equipe estão cirurgiões, ortopedistas, endocrinologistas, dermatologistas, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, técnicos em raio-x, laboratório, enfermeiros, técnicos de enfermagem e farmacêuticos.

Você pode gostar