Festival da Cachaça de Paraty tem segurança reforçada até domingo

Evento reúne atrações locais e diurnas

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Depois de um Carnaval violento, quando uma pessoa morreu, e outras nove ficaram feridas, e do atentado ao prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, o Casé, em maio deste ano, um esquema especial de segurança promete evitar imprevistos na 33ª edição do tradicional Festival da Cachaça, Cultura e Sabores da cidade. Além da mobilização de agentes e fiscalização, o evento, que começa nesta quinta-feira, terá novo formato para levar um tipo de público diferente ao areal do Pontal até domingo.

Segundo a prefeitura, o reforço na segurança não será apenas no número de policiais militares e guardas municipais, que terá efetivo triplicado. Nos dias de evento, haverá também blitz da Operação Lei Seca, uma delegacia móvel dentro do espaço do festival e apoio da Polícia Rodoviária Federal. A operação especial atenderá mais de 30 mil pessoas, público esperado para a festa. A cidade já conta com 90% da rede hoteleira ocupada.

“A gente teve a preocupação de organizar um festival seguro para o turista e o morador. Além do efetivo de segurança, não contratamos nenhuma atração de peso para evitar aglomerações. Preferimos apostas em ritmos da região”, disse o secretário-adjunto de Turismo, Gabriel Costa, além de ressaltar que a programação neste ano também será mais diurna.

As atrações musicais acontecerão durante todo o dia na tenda principal, a partir das 11h. A festa também vai proporcionar degustação de cachaça, palestras, entre outras atrações, que podem ser conferidas no site www.pmparaty.rj.gov.br.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia