Protesto de artistas e ativistas em Cabo Frio já dura nove dias

Grupo de 15 pessoas acampa em frente à prefeitura para cobrar o repasse de verbas municipais a projetos culturais

Por O Dia

Rio - Completa neste sábado nove dias o protesto de artistas e ativistas de Cabo Frio, na Região dos Lagos, para cobrar o repasse de verbas municipais a projetos culturais. Desde o último dia 6, um grupo de 15 pessoas acampa em frente à prefeitura, na Praça Tiradentes, e só pretende desocupar o espaço quando o benefício for pago. Nesta sexta-feira à tarde, os manifestantes realizaram um ato nas escadarias, colocando mordaças na boca. “Não houve diálogo. Não faremos barulho. Faremos silêncio”, dizia um cartaz.

O grupo reivindica R$ 560 mil doados para 28 ações culturais por meio do Proedi (Programa Municipal de Editais de Fomento e Divisão Cultural). Uma das contempladas do projeto e precursora do manifesto, Taz Mureb havia planejado começar a produção do seu álbum ‘Rap de Água Salgada’ com a verba. A cantora usa sua rede social na internet para convocar os internautas a aderir à causa. Nesta sexta ela pediu doações de água, comida e cobertores para os manifestantes.

O prefeito Alair Corrêa declarou em vídeo na sua página no Facebook que pretende quitar a dívida até a próxima sexta-feira. “Nossas prioridades são saúde, educação e social, mas vamos dar atenção a esse projeto”, declarou, ao comentar sobre a crise financeira que atinge o município.

Reportagem com a colaboração de estudantes do projeto O DIA/Unigranrio

Últimas de _legado_O Dia no Estado