Macaé inicia Semana Municipal de Luta da Pessoa em Situação de Rua

A programação será realizada até o próximo dia 21

Por O Dia

Começou nesta segunda-feira (17) a Semana Municipal de Luta da Pessoa em Situação de Rua, com atividades que a Prefeitura, através da secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, executa para lembrar as lutas em defesa dos seus direitos. A programação, que se iniciou no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) e na Pousada da Cidadania, será realizada até o próximo dia 21.

Pela manhã, foi apresentado aos usuários do serviço, um documentário acerca da origem do "Dia Nacional de Luta da Pessoa em Situação de Rua". Em seguida, na roda de conversa, a assistente jurídica do Centro Pop, a advogada Camila Esteves e a psicóloga Jamile Portugal, da Equipe de Abordagem, esclareceram dúvidas sobre os direitos e deveres da pessoa em situação de rua.

"Explicamos quais são os seus direitos como todo cidadão. Não são direitos diferenciados, são os garantidos pela constituição, como o direito à vida, à saúde, ao trabalho, à segurança, à moradia, assistência e ao lazer",  disse Camila Esteves.

O filme – A mostra que foi passada aos usuários do serviço Pop e acolhidos da Pousada, registrou a origem do Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua (19 de agosto), com o objetivo de dar visibilidade à necessidade de enfrentar as violências cometidas às pessoas que estão nas ruas das diversas cidades do Brasil. A data relembra uma das tantas tragédias já vividas por esta parcela da população brasileira, a de 2004, quando houve um massacre no centro de São Paulo, envolvendo 15 pessoas atacadas enquanto dormiam na rua, sendo que, sete delas morreram.

Em Macaé, o Centro Pop, que é responsável por orientar, atender e encaminhar para outros serviços públicos as pessoas em situação de rua, já recebeu destaque da secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos como um dos melhores do Estado. Isso porque os usuários participam de oficinas de reflexão, dinâmicas de grupo, leituras, tendo lanche e almoço (em parceria com o Restaurante Popular). No Centro Pop, localizado em frente ao Terminal Central, eles também têm espaço para guardar seus pertences.

 "O principal objetivo do Centro Pop é dar um atendimento digno a esses cidadãos, que por estarem em situação de rua, não conseguem ter acesso aos serviços públicos, que têm direitos de usufruir. Através do Centro Pop eles têm acesso a diversos benefícios, como o Bolsa Família, atendimento jurídico, psicossocial, sendo acompanhados por uma equipe técnica de referência, a qual visa promover mudanças de atitudes diante da vida", explicou a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Josefa Sampayo.

A programação segue por toda a semana com palestras, oficinas e exposição de trabalhos. Nesta terça-feira (18), acontece uma oficina de construção de material para exposição no dia de Luta da Pessoa em Situação de Rua e futebol integração entre a Pousada da Cidadania e o Centro Pop, às 18h, na Praça da Ampra, no Parque Aeroporto. Na quarta-feira (19), Dia Nacional de Luta da Pessoa em Situação de Rua, a partir das 13h, haverá panfletagem, ginástica laboral, capoeira, exposição de trabalhos das oficinas do Centro Pop e momento de integração, na Praça Veríssimo de Melo e às 19h, uma palestra com abordagem dos direitos da população em situação de rua, na Pousada da Cidadania. Na quinta-feira (20), às 9h, Roda de música com os usuários dos serviços do Centro Pop e às 14h, Café temático, e momento de reflexão, na Pousada da Cidadania. No dia 21 (sexta-feira), sessão de filmes às 9h e às 14h, no Centro Pop e na Pousada da Cidadania.

Últimas de _legado_O Dia no Estado