Por adriano.araujo, adriano.araujo
Rio - Um dos principais clichês brasileiros diz que o ano só começa, de verdade, após o Carnaval. Nada mais antigo do que isso. Mas, passada a folia, é hora de retomar alguns problemas que assolam o país. Não há tempo a perder, principalmente quando se trata de saúde pública.
O combate ao mosquito que transmite dengue, zika e chikungunya deve ser mantido de forma intensa pelas autoridades sanitárias. O caso é grave e pode ter consequências irremediáveis.
Publicidade
O mesmo pode ser dito em relação ao combate à inflação, cada vez mais perceptível na hora das compras. As discussões políticas e partidárias e a interminável luta por poder não podem paralisar as ações do governo federal. É prioridade voltar a uma situação econômica estável.
Há ainda a necessidade de se fortalecer a política de pacificação em comunidades do Rio. Em certas regiões, o clima de medo parece se aproximar daquele de anos atrás, na era pré-UPP. A hora é essa. Fevereiro já passou da metade, e é preciso botar a mão na massa.