Editorial: Mais respeito e esforço pelo servidor

O governo tem de estar ciente de que poderá causar um tsunami de más notícias se não fizer logo seu dever de casa

Por O Dia

Rio - O desenrolar da crise econômica no Estado do Rio deixa cada vez mais nítido que a recessão que castiga os fluminenses é ainda mais aguda que a observada no plano nacional. A notícia de mais um atraso no pagamento aos servidores, que agora só verão a cor do salário no meio do mês, é mais uma prova dos lamentáveis erros de gestão do governo, que precisa o quanto antes reequilibrar as contas.

Não se fabrica dinheiro da noite para o dia, e o saneamento do Erário estadual demandará complexos cálculos e esforço de todos. É evidente que a crise é grave.

Mas é degradante sofrer com atrasos no pagamento de salários, algo que se convencionou ser quitado até o quinto dia útil de cada mês, ou mesmo antes. Não se trata apenas de questão moral ou de honra. Juros escorchantes do cartão de crédito, por exemplo, corroem ganhos do trabalhador e provocam um estrago em larga escala. O governo tem de estar ciente de que poderá causar um tsunami de más notícias se não fizer logo seu dever de casa.

Últimas de Opinião