Por felipe.martins

Rio - Hoje milhões de brasileiros tomam as ruas em nova rodada de protestos contra a corrupção. O grave momento no país é distinto dos observados nos últimos domingos de manifestação, quando a festa cívica e pacífica prevaleceu. Há temor real de acirramento de ânimos e embates até as vias de fato pela intransigência cega com o outro lado.

Política sempre foi de paixões, mas hoje o que move as ideologias é o ódio contra discordantes. Está difícil achar alguém ponderado, sem amar ou execrar em igual intensidade o juiz Moro ou o denunciado Lula.

O que se vê, de ambos os lados, é a ofensa guiada pela intolerância, onde argumentos, cujos alicerces estão profundamente enterrados no escuro, são banhados a um verniz de matizes berrantes.

Mais uma vez, este espaço chama os brasileiros ao protesto, mas reforça a importância do respeito — ao próximo e às instituições deste Estado Democrático. Do contrário, só restará açodamento e ignorância.

Você pode gostar