Editorial: Mais um duro sacrifício ao aposentado

Sacrificar uma já sofrida categoria, onde muitos dependem dos vencimentos para sobreviver ou para sustentar a família, é ato mais que “constrangedor”

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Pouco mais de cem mil aposentados e pensionistas fluminenses terão dias difíceis à frente. O governo do estado os preteriu na amarga ‘Escolha de Sofia’ de a quem pagar nesta que é a pior crise financeira em décadas.

Autoridades argumentaram que tiveram de priorizar o funcionalismo da ativa, para que os já combalidos serviços do estado não entrassem de vez em colapso.

Demonstrou-se, ainda, que a solução ora apresentada ficaria quite com a maior parte dos servidores. Pagar um pouco a todos prejudicaria a maioria.

Mas, em um estado onde alguns recebem antes por força de lei, como se mais importantes fossem, era prudente dividir com justiça os bônus e sobretudo os ônus.

Sacrificar desta maneira uma já sofrida categoria, onde muitos dependem dos vencimentos para sobreviver ou para sustentar a família, é ato mais que “constrangedor”, como se admitiu. É desesperador. Que se busque rápida solução a eles.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia