Siro Darlan: Por que tanto ódio em nosso país?

Somos diferentes e assim devemos ser tolerantes com todas as diferenças e respeitosos com as mais variadas formas do pensamento

Por O Dia

Rio - Nenhuma criança ou adolescente será objeto de negligência, discriminação, exploração, crueldade e opressão, é o que diz a lei de proteção integral. Por outro lado, médicos juram que “a saúde dos pacientes será minha primeira preocupação... Não permitirei que concepções religiosas, nacionais, raciais, partidárias ou sociais intervenham entre meu dever e meus pacientes”. Mesmo assim, uma pediatra recusou atendimento clínico a uma criança alegando que sua mãe era de partido político diferente do de sua preferência.

Intolerância injustificável e jamais vista. Seria caso isolado, digno de sermos tolerantes com tamanha ignorância, mas não é. Estamos assistindo ao desfazimento de amizades, relações familiares, distanciamentos de pessoas que pensam de forma diferente em razão de quadro político, social e econômico indesejável. Contudo, não se deve cercear nenhuma manifestação de pensamento por mais díspares que sejam. Somos diferentes e assim devemos ser tolerantes com todas as diferenças e respeitosos com as mais variadas formas do pensamento.

Houve época que o desrespeito era tão grande que dávamos tratamentos diferentes em razão da cor de pele, diferenças sociais, origens e crenças. Não posso crer que estejamos revivendo esses tempos de tristezas e desrespeito. Onde seriam intoleráveis ocorrências desse porte é no campo acadêmico, espaço de crescimento da humanidade pelo conhecimento em sua amplitude total.

Chegamos ao fundo do poço! A Escola da Magistratura do Rio, concebida pelo desembargador Claudio Vianna de Lima para ser o campus de formação e enriquecimento cultural e filosófico dos magistrados, censurou e proibiu a realização do evento ‘A violência do Direito e a perspectiva do seu fim’, que teria como debatedores os professores Marildo Menegat, Adriano Pilatti e Nilo Batista e, como expositores, o juiz João Batista Damasceno, o delegado Orlando Zaccone e o professor Carlos Henrique Aguiar Serra.
Criadores e diretores da Emerj devem estar muito incomodados com esse gesto da atual direção, que macula a história da instituição e deixa a todos perplexos com tamanha intolerância. Escola é derivada do latim schola, e é definida como o local onde se dá qualquer gênero de instrução. Onde há discriminação não há escola.

Siro Darlan é desembargador do TJ e membro da Associação Juízes para a Democracia

Últimas de Opinião