Julio Lopes: Impeachment para acabar com a depressão

Dilma será legitimamente deposta do cargo para qual foi eleita não porque o Congresso quer, mas porque violou seu dever constitucional de lisura orçamentária

Por O Dia

Rio - Não há golpe. Há um Brasil muito triste. Há um Brasil que passa por uma crise política profunda, que tem como desdobramento uma economia em estado de inanição. Há um governo central sem condição de governabilidade nem governança. Há um aumento do custo de vida, há um aumento do desemprego e da desesperança. 

Não há golpe. O impeachment se faz necessário e está dentro das regras do jogo da democracia. A presidente Dilma violou a Lei Orçamentária, cometeu crime de responsabilidade, desrespeitou a Constituição e deve responder por isso, dentro das regras constitucionais e democráticas.

A Constituição é clara e prevê, inclusive, pena de detenção àquele que cometer crime de responsabilidade fiscal, seja presidente da República ou ministro. A pedalada fiscal, sejam os recursos para pagar subsídios ou não, configura crime. É disso que estamos falando, e é sobre isso que a Câmara está deliberando. Portanto, estamos na mais absoluta ordem constitucional no Brasil.

Dilma será legitimamente deposta do cargo para qual foi eleita não porque o Congresso quer, mas porque violou seu dever constitucional de lisura orçamentária. Câmara e Senado precisam dar uma resposta aos milhões de brasileiros que foram às ruas protestar contra tantos desmandos e contra tantos descasos com a lei, com a verdade, com a transparência e com todos os brasileiros.

É preciso resgatar o funcionamento pleno do Estado. É preciso acabar com números fictícios que fazem nossa economia perder a credibilidade. É preciso acabar com essa confusão entre a coisa pública e a coisa privada. É preciso acabar com a mentira e com a falsa noção de guerra entre ricos e pobres, entre esquerda e direita.

O governo que aí está afirma que está sofrendo golpe, mas na verdade foi o governo Dilma que usou estratagemas, praticou manobras e aplicou diversos golpes no povo brasileiro. E agora, por fim, tenta articular o maior e descabido ardil de todos, esconder um crime constitucional.

A ruptura é fundamental para que se ponha fim à sangria pela qual passa o Estado brasileiro, para que se possa acabar com essa crise e para que se vislumbre um futuro diferente, onde homens e mulheres deste país poderão trabalhar pela reconstrução da economia que foi esfacelada pelo governo petista. Impeachment já.

Julio Lopes  é deputado federal pelo PP

Últimas de Opinião