Wilson Diniz: Não resta outra coisa a dizer: tchau, querida!

No seu governo, os números fotografam a realidade da decadência. A previsão do PIB é de queda de 4% e a taxa de desemprego atinge 10 milhões de trabalhadores

Por O Dia

Rio - A presidente Dilma Rousseff não deve ter estudado os manuais da ciência e da economia política na universidade. Um dos clássicos da ciência política é o livro da historiadora americana Barbara W. Tuchman, ‘Marcha da insensatez, de Troia ao Vietnã’. Na obra, a historiadora diz que o desgoverno é de quatro tipos, muitas vezes combinados: tirania ou opressão, ambição desmedida, incompetência ou decadência e insensatez ou obstinação.

Dilma herdou o governo Lula com taxa de crescimento do PIB, programas sociais como o Bolsa Família copiados por vários países como referência, mas foi incompetente entrando em decadência por não ter habilidade de governar mantendo a maioria do partidos aliados na Câmara e no Senado. Como resultado, entra para a história como presidente que levou a economia ao caos e o país ao desgoverno.

No seu governo, os números fotografam a realidade da decadência. A previsão do PIB é de queda de 4% e a taxa de desemprego atinge 10 milhões de trabalhadores. Na faixa dos jovens de 18 a 24 anos, 2.9 milhões estão desempregados. Lojas estão fechando por falta de consumidores. Na política monetária, o descontrole do Banco Central gera desconfiança no mercado financeiro. Na área fiscal, o déficit orçamentário este ano previsto é de R$ 65 bi. Na concessão de isenções fiscais deu ao setor empresarial desoneração de impostos sem efeitos de baixar a taxa de inflação.

Foi incapaz de projetar cenários da economia internacional em queda e o barril do petróleo abaixo de 100 dólares. Fez pedalada fiscal para se eleger. A Petrobras, com os escândalos de corrupção, hoje vale a metade do valo de mercado e o FMI projeta a dívida pública chegue a 92% do PIB em 2019. A reboque do caos econômico, os estados estão falidos e o Rio paga preço alto com previsão de déficit de R$ 19 bi. Os números são incontestáveis e comprovam a incompetência de Dilma.

Na TV, seus pronunciamentos à Nação passam agressividade e transtorno psicológico. Acusa a oposição de golpe ao colocar no parlamento o processo de impeachment com 67 corruptos condenados pelo Juiz Sérgio Moro. Seus ministros são suspeitos de corrupção evolvidos em arrecadação da campanha eleitoral de 2014. Por tudo isso o processo do impeachment passou na Câmara. Tchau querida!

Wilson Diniz é economista e analista político

Últimas de Opinião