Aristóteles Drummond: O legado olímpico

O Rio vem sofrendo em sua imagem com questões ligadas à violência e os surtos de dengue e gripe

Por O Dia

Rio - O sucesso da Olimpíada parece garantido, dependendo apenas do esquema de segurança e do controle de manifestações, que deveriam ser formal e legalmente proibidas no período dos Jogos no Município do Rio. Passado o evento, entramos na fase da gestão do legado e de providências essenciais para o bom funcionamento da cidade que surge. As recentes manifestações no Galeão foram lamentáveis.

Apesar do ano eleitoral, a sociedade, com os últimos acontecimentos nacionais, parece amadurecida para aceitar medidas racionais, embora possa atingir interesses localizados. Um deles é o estacionamento nas ruas do Centro, desde a Praça Paris até a Central do Brasil e o Porto Maravilha. Fundamental para que se sintam efetivamente as vantagens do VLT e a melhoria na mobilidade urbana. Também seria aconselhável que a prefeitura alterasse a parada dos ônibus destinados a Zona Oeste e Baixada, que fazem ponto na Glória, atravessando toda a cidade desnecessariamente. Deveriam ficar na região da Camerino. A região pede ainda fiscalização severa na ocupação dos cruzamentos, causa maior dos engarrafamentos. É necessária também a punição exemplar para quem ocupar as faixas demarcadas.

A seguir, não custa repetir à exaustão, precisa ser feito o controle da população de rua na mesma área e nos bairros da Zona Sul, por ser região de turismo. E ainda reforçar a iluminação nos chamados “pontos negros” nas ciclovias.

O Rio vem sofrendo em sua imagem com questões ligadas à violência, os surtos de dengue e gripe, além dos transtornos ocasionados pelos atos no Centro, que irritam moradores e assustam turistas. Para completar, uma vigorosa fiscalização nos táxis que servem aos aeroportos e à rodoviária, para proteção dos profissionais da concorrência dos ‘piratas’.

A esta altura, podemos acreditar que as obras mais importantes efetivamente estarão prontas. A inauguração do Túnel Prefeito Marcello Alencar foi um presente. O exemplo desse pacote é importante para a credibilidade do país, abalado pelas obras inacabadas e sem satisfação à sociedade. Falta um mínimo de informação, por exemplo, quanto às obras nos dois principais acessos à cidade, de responsabilidade federal e de concessionárias, que são as que estão em andamento na Dutra e na Washington Luís. Vamos cobrar e aplaudir, quando for o caso.

Aristóteles Drummond é jornalista


Últimas de Opinião