Nelson Vasconcelos: Ótimo reforço na luta contra a fome

Xepa é um aplicativo que conecta doadores de alimentos a instituições sociais, diminuindo o desperdício de comida

Por O Dia

Rio - Enquanto há gente roubando pelos cotovelos, muita gente séria se empenha em criar maneiras de aliviar a fome do povo. Acabei de conhecer um projeto que tem tudo para dar certo. O Xepa é um aplicativo que conectar doadores de alimentos a instituições sociais, diminuindo o desperdício de comida.

Esse é o tipo de ação sob medida para bares, restaurantes, hotéis, empresas e quem quer que jogue fora, diariamente, aquele “resto” que a gente sabe que alimentaria muita gente. O Brasil desperdiça 41 mil toneladas anualmente, segundo o World Resources Institute Brasil.

O Xepa Alimento Solidário indica ao doador instituições mais próximas já cadastradas. O aplicativo é tão bem desenhado que foi classificado para a etapa final de concurso promovido pelo Muhammad Yunus, Prêmio Nobel da Paz em 2006. Podemos ajudar de maneira simples. Basta ir em https://ysb.socialab.com/ideas/ver/30564, conhecer mais detalhes do projeto e clicar no botão “Apoiar”. Vale passar a ideia adiante.

Assim é difícil largar o celular

O Natal está chegando e, com ele, novos smartphones. A Samsung acaba de apresentar duas versões da linha Galaxy, que vende pra burro em todo o mundo. O modelo J7 Prime vem com 3GB de RAM, 32GB de armazenamento, câmera de 13 megapixels e outros itens de primeira na configuração, incluindo sensor biométrico, ou seja, que lê impressões digitais do dono do aparelho. Vai sair a R$ 1.599. Já o Galaxy J2 Prime é mais básico, e ainda assim promete fazer bonito entre os concorrentes porque já incorpora recursos dos modelos mais avançados. Sai na faixa de R$ 799. Para o que promete, é um bom presente.

O Uber pisa muito na bola

Não sei se o Uber funciona bem em outras cidades do país, mas o serviço no Rio começa a dar sinais de saturação. A coluna recebe as mais variadas queixas em relação ao serviço. O negócio é que, com a crise de emprego na cidade, muita gente teve que botar o próprio carro na rua — e haja maus motoristas na praça, seja pela índole ruim mesmo, ou apenas porque são barbeiros irremediáveis. Parece que a empresa, na pressa por faturar logo, perdeu o controle de qualidade que havia há algum tempo. Vai acabar prejudicando muita gente honesta.

Últimas de Opinião