Luiz Paulo: Pacote de maldades: O Cavalo de Troia

Medidas que atingem a população mais pobre; os servidores, com confiscos; a classe média, com aumento abusivo de carga tributária em energia elétrica residencial

Por O Dia

Rio - Tempos de Natal: pacote do governo do Estado do Rio em embrulho de mau gosto envolvendo muitas maldades. Pacote, coisa fechada, secreta, sem transparência. O que vem dentro?

Medidas que atingem a população mais pobre; os servidores, com confiscos; a classe média, com aumento abusivo de carga tributária em energia elétrica residencial. Medidas tardias, insensíveis, incompetentes, explosivas e perversas.

Temos um presente de grego, na melhor acepção — nosso Cavalo de Troia. Na imagem de salvação, traz em si o mal, a revolta, a indignação, perdas e danos.

Os 22 projetos enviados ao Parlamento não têm virtudes, nenhum conteúdo que os justifiquem. Precisa-se de informações de como foram construídos, números que explicitem a economia a que se propõem. Mas não existe nada. É o hábito do governo de colocar projetos goela abaixo de forma imperial.

Para exemplificar, vamos ao que reduz o subsídio do Bilhete Único para R$ 150, ignorando distâncias, emprego, renda, integração. A conta não fecha. Isso mexe com a vida de todos, principalmente com a do morador dos municípios de São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá, Maricá, Itaguaí, Seropédica e Mangaratiba que são atendidos, somente, por ônibus. E, em tempos de emprego raro, torna-se enorme perversidade com a população.

Pergunta que não quer calar: e a Agência Reguladora de Transportes? Fiscaliza, em tese, barcas, trens e metrô; por que não o transporte por ônibus intermunicipal? E quem os fiscaliza? O Departamento Estadual de Transportes Rodoviários (Detro).

Superposição de atividades. Mas não veio proposta de extinção desse órgão fiscalizador. Mas precisava, visto que a fiscalização é inexistente? E, ainda, querem acabar com a Secretaria de Cultura, justo no Rio de Janeiro, capital cultural do Brasil.

O esforço está sendo grande para não permitir que parcela significativa deste pacote siga adiante. Que este presente de grego não seja entregue para o Natal da população fluminense.

Luiz Paulo é deputado estadual pelo PSDB

Últimas de Opinião