Raquel Rodrigues de Souza: Ouvidoria e participação social

Com o amadurecimento democrático, a importância da gestão participativa está estreitamente relacionada aos métodos e mecanismos de escuta permanente das opiniões dos usuários

Por O Dia

Rio - A Constituição de 1988 norteou decisivamente o perfil das políticas públicas do país, que incluíram o cidadão como personagem-chave na deliberação das aspirações sociais.

Com base na Carta, foram criados novos mecanismos de controle social, dentre eles as ouvidorias, que surgem dando voz ao usuário, inserindo a comunidade no processo de gestão pública, buscando operacionalizar o princípio da democracia participativa consagrado na Constituição Cidadã.

A ouvidoria é um espaço democrático de comunicação destinado a receber manifestações da população, incluindo solicitações, reclamações, denúncias, sugestões, elogios e informações. Seu objetivo é propiciar uma resolução adequada aos anseios apresentados, valorizando a participação social, fortalecendo o compromisso com os direitos do cidadão.

Pela própria natureza do serviço, a ouvidoria favorece propostas voltadas para o fortalecimento do SUS, funcionando como um mecanismo eficiente de escuta e contribuindo para qualificar a administração pública.

É um espaço estratégico, constituindo-se em instrumento de avaliação e transformação institucional, agindo em função das necessidades e sob a ótica dos usuários dos serviços.

Neste contexto, as ouvidorias dos seis hospitais federais no Rio de Janeiro, coordenadas pelo Departamento de Gestão Hospitalar do Ministério da Saúde, vêm cumprindo um importante papel na qualificação do atendimento prestado pelo SUS.

No momento, inclusive, está em curso uma pesquisa de satisfação com todos os pacientes internados nas unidades, a fim de verificar a percepção dos usuários em relação aos serviços ofertados.

Com o amadurecimento democrático, a importância da gestão participativa está estreitamente relacionada aos métodos e mecanismos de escuta permanente das opiniões dos usuários, transformando a ouvidoria no perfeito canal de articulação entre o gestor e a sociedade.

As ouvidorias vinculadas ao Departamento de Gestão Hospitalar participam ativamente deste momento, estabelecendo ações que desencadeiam medidas para o aprimoramento do SUS.

Raquel Rodrigues de Souza é ouvidora do Departamento de Gestão Hospitalar

Últimas de Opinião