Frederico Sanches: Segurança também é papel do município

Assaltos, arrastões e depredações têm causado muita insegurança pelas ruas e até dentro de casa

Por O Dia

Rio - Os anos passam, e Copacabana continua a vitrine do Brasil para o mundo. Ao mesmo tempo, o bairro vive um dos problemas que mais preocupam os brasileiros: a violência. Assaltos, arrastões e depredações têm causado muita insegurança pelas ruas e até dentro de casa.

Com a chegada de mais uma festa de Réveillon e um verão, essas mazelas vão aumentar. É preciso urgência para reverter esse quadro. O policiamento é intensificado, mas não consegue dar conta de todas as ocorrências.

Por isso, é necessário solucionar essa questão, que vem ocorrendo de forma corriqueira, e não somente durante a estação mais quente do ano. A Guarda Municipal ajuda no patrulhamento, mas fica limitada por não ter porte de arma.

O prefeito Eduardo Paes não cumpriu a Lei Federal 13.022/14, que determina o treinamento e o armamento dos agentes da GM. O prefeito eleito Marcelo Crivella assume a gestão precisando resolver essa demanda. Ele disse em debates que fará a Guarda Municipal atuar em operações de policiamento comunitário e vigilância ostensiva da cidade. É isso que os cariocas esperam.

Mas não é só. Ele precisa dar o treinamento e porte de arma de fogo aos guardas para ajudar a PM no policiamento. As pessoas não podem ficar reféns da criminalidade, e os mais de 7 mil GMs não podem ficar limitados na atuação à preservação do patrimônio público.

O aumento da violência é constatado nos números divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). As 12ª e 13ª delegacias têm registrado altas alarmantes desse índice, que cresce a cada dia. O 19º Batalhão tem se esforçado para conter a onda de violência, mas precisa de um apoio. E os guardas municipais estão preparados para isso.

A prefeitura precisa assumir sua parcela de responsabilidade na segurança da cidade, fazendo a Guarda Municipal trabalhar em sintonia com a Polícia Militar. Treinar e armar a GM é entender que a Guarda faz parte da segurança pública. Por isso, é preciso aproveitá-la, especialmente em Copacabana, onde cariocas e turistas se encontram para contemplar as belezas da cidade, que ainda é maravilhosa.

Frederico Sanches é diretor jurídico do Sisep-Rio

Últimas de Opinião