Denise Hills: O bom uso do 13º salário

Nem sempre nos paramos para escolher com calma a melhor forma de usar este ‘extra’

Por O Dia

Rio - Fim de ano traz sempre uma expectativa muito aguardada (e celebrada) pelos brasileiros: o 13º salário. Mas nem sempre nos paramos para escolher com calma a melhor forma de usar este ‘extra’. Independentemente de qual é a situação em que você se encontra — endividado, equilibrado ou com sobra de dinheiro —, tente fazer uma promessa diferente: parar e escolher com consciência como usar o 13º seja para resolver um problema ou para pôr em prática algum sonho...e transforme isso em um plano.

O fato de fazer o planejamento e incluir os objetivos no orçamento já nos ajuda a fazer melhores escolhas — e não é só com o dinheiro, não. O exercício pode ser percebido positivamente em diversos campos: saúde, trabalho, estudo, família... Ao alterar pequenos hábitos, conseguimos alcançar inúmeras conquistas que sequer havíamos previsto.

Para quem está endividado, o melhor caminho é usar o 13º para quitar estes débitos ou, se não for possível, pagar parte deles. Se você tem mais de uma dívida, comece pagando aquelas que têm taxas de juros mais altas e que devem ser utilizadas somente em situação de emergência, como o cheque especial ou o rotativo do cartão de crédito. Aí faça o planejamento dos próximos três meses, pois os ganhos e gastos no começo do ano são normalmente diferentes dos demais meses.

Quem se enquadra no perfil equilibrado — aquele que não está endividado, nem está poupando — a dica é poupar. Aproveite o 13º e dê um pouco de dinheiro de presente de Natal para você! Depois de guardar parte do seu 13º, aproveite o restante para gastar com aquilo que faz mais sentido para você e sua família.

Quem já está conseguindo poupar algum dinheiro está de parabéns. Quando falamos do bom uso do dinheiro, esse deveria ser um objetivo de todos nós: guardar parte do que ganhamos. Então, a sugestão agora no fim do ano é guardar parte do 13º, para não perder o hábito, e aproveitar a outra parte com uma viagem bacana ou alguma outra coisa que faça mais sentido.

Organizar as suas finanças é o melhor caminho. Não existe apenas uma forma de fazer isso. Encontre aquela que melhor se adequa ao seu estilo de vida e à sua motivação. Dinheiro é um meio para realizarmos nossos objetivos, vamos usá-lo a nosso favor! 

Denise Hills é superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco

Últimas de Opinião