Nelson Vasconcelos: casa de ferreiro, espeto de pau

Faça backup, ou seja, copie sempre as informações que você mantém no seu celular — ou no seu computador

Por O Dia

Rio - Semana passada tive prejuízo com tecnologia. Por isso mesmo, vale o alerta para leitores que, assim como eu, não sabem viver sem aparelhos eletrônicos, mas têm preguiça de cuidar deles.

O primeiro caso foi com o celular. A bateria simplesmente inchou. Deixei o aparelho ligado na tomada, fui dormir. No dia seguinte, parecia um baiacu (ou talvez seja um exagero). Mas certo é que a bateria conseguiu descolar a tampa e ficou exposta. Um perigo. Um baita perigo.

O alerta é: se isso acontecer com você, desligue o celular imediatamente, desconecte-o da tomada e, se possível, retire a bateria. Se o aparelho estiver quente, tenha muito cuidado, mantenha-o afastado até esfriar. São inúmeros os relatos de baterias que explodem, provocando queimaduras graves e, se for o caso, incêndios e outros estragos.

Repito: não brinque com isso. Se tiver que perder os dados, que perca.
E vai daí outra dica, baseada no meu segundo prejuízo da semana. Faça backup, ou seja, copie sempre as informações que você mantém no seu celular — ou no seu computador, como no meu caso. Meu velho e bravo notebook, depois de cinco anos de bons serviços, resolveu partir desta para melhor. Não deixou nem bilhete de despedida. Levou consigo as memórias dele e as minhas. Perdi fotos e textos. Já me acostumei a essas perdas. Só não me acostumo a fazer backup.

Portanto, crie uma rotina de copiar seus arquivos para algum lugar seguro. Sugiro serviços de armazenamento como Google Drive ou Dropbox, entre outros, que guardam seus dados na internet. Também vale a pena comprar um HD externo de uns dois terabytes, dispositivo com memória suficiente para armazenar todas as suas informações. É a velha história: prevenir é melhor do que remediar.

Últimas de Opinião