Eduardo Paes minimiza surto de Zika: 'Morre mais gente de gripe todo ano'

Prefeito afirmou que o país precisa enfrentar a doença e tentou minimizar a procuração dos cariocas com a doença

Por O Dia

Rio - O prefeito do Rio Eduardo Paes afirmou na manhã desta sexta-feira que Zika vírus não é tema olímpico. De acordo com ele, o assunto tem sido tratado com exagero às vésperas dos Jogos Olímpicos e não deve preocupar brasileiros e estrangeiros que virão ao Brasil durante a competição. A declaração foi feita pelo político em visita ao Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

Paes afirmou que o país precisa enfrentar a doença e tentou minimizar a procuração dos cariocas com a doença. "Temos que tratar do problema, mas não podemos transformar em um tema olímpico. Não é um tema olímpico. Isso é um tema nosso, de nós brasileiros e da cidade do Rio de Janeiro", afirmou.

Eduardo Paes (à esquerda) apresentou nesta sexta-feira as obras de adequação do Parque Aquático Maria Lenk para as OlimpíadasDivulgação

O prefeito afirmou que no período das competições, entre julho e agosto, a procriação do mosquito Aedes Aegypti, que transmite o Zika, a Dengue e a Chikungunha, não é favorável no inverno.

"O período das Olimpíadas é o período que o mosquito transmissor não está procriando, não está no ambiente. O mês de agosto e o mês de julho são meses mais secos. São meses menos quentes, então você tem menos incidência do mosquito transmissor. Cabe a gente tomar as precauções devidas, mostrar que a gente está fazendo de tudo para evitar o perigo de qualquer atleta ou visitante que venha ao Rio tenha esse problema com o vírus da Zika. Eu acho um certo exagero. Morre muito mais gente de gripe todo ano  do que por dengue, que dirá o vírus da Zika. Eu não estou querendo minimizar, eu acho que a gente tem que lidar com o problema, mas acho que há um certo exagero no momento", reiterou o político.

O Parque Maria Lenk, será palco das competições de saltos ornamentais e nado sincronizado durante as Olimpíadas.  Foram investidos mais de R$ 21 milhões na adequação das instalações do local.

Últimas de Rio De Janeiro