Justiça decreta prisão de suspeito de participar de morte de turista argentina

Laura Pamela Viana, de 25 anos, foi esfaqueada durante uma tentativa de assalto em Copacabana

Por O Dia

Rio - A Justiça do Rio decretou, nesta sexta-feira, a prisão preventiva de suspeito de participar da morte da turista argentina Laura Pamela Viana, de 25 anos, durante uma tentativa de assalto, na Praia de Copacabana. Douglas Menelick Gonzaga respondia a processo de roubo em liberdade provisória e na madrugada desta quarta-feira foi preso por participação no crime.

Na decisão, o juiz Rudi Baldi Loewenkron, da 34ª Vara Criminal da Comarca da Capital considerou que houve reincidência e o dolo do crime, punido com pena privativa de liberdade máxima superior a quatro anos, e afirma que a prisão é uma forma de garantia da ordem pública.

LEIA MAIS

Turista argentina é morta na Praia de Copacabana em assalto

?Família de turista morta esfaqueada volta para Argentina nesta quinta-feira

Douglas Gonzaga%2C de 32 anos%2C foi preso após a tentativa de assalto que terminou na morte da turista argentinaSeverino Silva / Agência O Dia

“A nova prisão em flagrante do acusado constitui forte indício de que o mesmo continuou praticando crimes da mesma natureza, havendo, inclusive, reconhecimento das vítimas. Restou demonstrada a necessidade da prisão preventiva, considerando a suspeita de conduta reiterada do acusado”, assegurou.

Ainda segundo o juiz, a intenção é “preservar, proteger a comunidade, coletividade e/ou toda a sociedade local dos riscos que o não aprisionamento do apontado autor do crime imporia aos cidadãos de bem”.

Laura Pamela foi morta a facadas durante tentativa de roubo, na última quarta-feira. Na ocasião, ela estaria passeando com outras duas amigas quando elas foram abordadas por dois homens. Além de Douglas, os policiais também prenderam no mesmo dia Paulo Henrique Coelho Moreira, de 22 anos. Eles foram levados para a Delegacia Especial de Atenção ao Turista (Deat).

Últimas de Rio De Janeiro