Pré-candidato a prefeito do Rio, Marcelo Crivella vai se filiar ao PSB

Entrada do senador será oficializada na próxima semana e teve aval de Romário

Por O Dia

Pré-candidato a prefeito do Rio, Marcelo Crivella vai se filiar ao PSBEstefan Radovicz / Agência O Dia

Rio - Depois de se reunir com a cúpula do PSB, em Brasília, o senador Marcelo Crivella acertou ontem sua filiação ao partido. Hoje no PRB, Crivella pretende assinar a ficha do PSB na semana que vem. O senador é pré-candidato à Prefeitura do Rio nas eleições de outubro deste ano. Esta será a terceira vez que o senador será candidato a prefeito. Ele concorreu e foi derrotado em 2004 e 2008.

Crivella se reuniu na manhã desta quarta-feira com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e os senadores Romário (RJ), João Capiberibe (AP), Antônio Carlos Valadares (SE) e Fernando Bezerra Coelho (PE). 

Com a adesão de Crivella, o PSB agora negocia a coligação com o PRB não só no Rio, mas em outras capitais onde terá candidato próprio nas eleições municipais. A estratégia do PSB para 2016 é lançar o maior número possível de candidatos próprios nas capitais e grandes centros, a fim de fortalecer a legenda e prepará-la para a disputa presidencial em 2018.

Na reunião desta quarta-feira, Siqueira descartou qualquer composição entre PSB e PMDB no Rio e reiterou a tese da candidatura própria. O candidato do PMDB é o secretário municipal de Governo, Pedro Paulo Teixeira.

Ao longo de 2015, Romário chegou a sinalizar que poderia ser candidato à sucessão de Eduardo Paes. Depois, deu sinais de que poderia apoiar Pedro Paulo. Agora, o ex-jogador deu o aval à filiação de Crivella ao PSB. Um dos motivos é pesquisa interna do partido que aponta Crivella em primeiro lugar nas intenções de voto, seguido por Romário.

Com a ida de Crivella para o PSB em comum acordo com Romário, o partido deverá deixar a Secretaria de Esportes da Prefeitura do Rio, comandada por Marcos Braz, indicado pelo ex-jogador.

Marcelo Crivella acertou ontem os últimos detalhes de sua ida para o PSB com senadores e a cúpula do partidoDivulgação

No entender do comando do PSB, a candidatura de Crivella tem força para chegar ao segundo turno. Além de disputar a prefeitura outras duas vezes, Crivella chegou ao segundo turno contra o governador Luiz Fernando Pezão em 2014. Os dirigentes do PSB acreditam que a mudança será benéfica para Crivella, que poderá ampliar sua votação para além dos setores evangélicos.

Além de Crivella e Pedro Paulo, os deputados federais Alessandro Molon (Rede), Jandira Feghali (PC do B), Índio da Costa (PSD), Hugo Leal (Pros), e o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) são pré-candidatos à prefeitura carioca.

Últimas de Rio De Janeiro