Procon descarta 260kg de alimentos impróprios em supermercados 24 horas

Agentes fiscalizaram estabelecimentos da Barra da Tijuca, na Zona Oeste, e Ipanema, na Zona Sul, nesta madrugada

Por O Dia

Rio - Dois supermercados 24 horas foram fiscalizados e autuados pelo Procon Estadual na madrugada desta sexta-feira. A Operação Rio 40 Graus visitou os estabelcimentos para checar denúncias de consumidores de que os estabelecimentos desligam os freezers e as câmaras frigoríficas à noite. De acordo com o órgão, a denúncia não foi confirmada, no entanto, foram encontradas diversas irregularidades na conservação de produtos congelados, que levaram ao descarte de cerca de 260kg de alimentos impróprios para o consumo, entre vencidos e sem prazo de validade definido.

Pasta de berinjela no Zona Sul estava vencida desde o dia 16 deste mêsDivulgação

No Extra da Avenida das Américas, 1.510, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, os fiscais encontraram carnes, como 103kg de peru e 19kg de bisteca, que deveriam ser mantidas congeladas, como instrui o fabricante, mas que estavam apenas resfriadas. Esses alimentos, de acordo com o Procon Estadual, estavam em um freezer que deveria manter os produtos congelados, mas não funcionava corretamente. Também havia um freezer horizontal que deveria, nas suas extremidades, manter os produtos congelados, mas mantinha-os apenas resfriados. Os fiscais determinaram o reparo imediato do freezer e que, enquanto o conserto não ficar pronto, não fossem armazenados nele produtos que devem ser mantidos congelados.

Já no Zona Sul da Rua Prudente De Moraes, 49, em Ipanema, na Zona Sul, havia diversos produtos fora da validade na câmara frigorífica, como 18kg e 500g de carne bovina vencida há mais de dois meses. Entre os alimentos sem especificação da validade, os fiscais encontraram 33kg de frango mal armazenado, sem embalagem e em contato direto com caixas que apresentavam sujeira, e 1kg e 500g de carne bovina em estado de putrefação, com cor esverdeada. Além disso, havia um forte odor de podre contaminando a câmara.

Em nota oficial, a Rede Extra disse que trabalha de acordo com as orientações dos órgãos reguladores e tem rigoroso procedimento para garantir a qualidade de seus produtos. "A empresa ressalta que os itens mencionados pelos fiscais foram imediatamente descartados e todas as questões apontadas pelo órgão sanadas".

Ainda de acordo com o Extra, com relação às etiquetas, apenas os preços estavam sendo trocados, em função de uma promoção, mantendo a data de validade original. "A rede reorientou seus colaboradores com relação ao padrão de qualidade exigido pela companhia", acrescentou a empresa.

Balanço da Operação Rio 40 Graus

1 - Zona Sul (Rua Prudente De Moraes, 49, Ipanema): Produtos vencidos na câmara frigorífica: 18kg e 500g de carne bovina vencida em 16/12/2015, 5kg de carne bovina, 20kg de carne bovina, 1kg e 400g de carne bovina, 1kg de pasta de bacalhau e 1kg e 220g de pasta de berinjela. Produtos vencidos na área de venda: 58 garrafas de cervejas de 300ml cada, sendo 22 vencidas em 19/01/2016. Produtos vencidos na geladeira: cerveja de 300ml vencida em 02/12/2015 e 4 refrigerantes light, sendo dois vencidos em 13/10/2015 e dois vencidos em 09/12/2015. 17kg e 400g de carne em contato direto com as carnes vencidas e em estado de putrefação. Produtos sem especificação da validade: 17kg de frango, 5kg de massa de pizza, 33kg frango mal armazenado e sem especificação, em contato direto com as caixas e apresentando sujeira., 12kg de muçarela ralada, 1kg e 500g de carne em estado de putrefação, com cor esverdeada. Forte odor de podre contaminando o ambiente. Ausência do certificado de potabilidade da água. Os fiscais deram um prazo de 15 dias para apresentação.

2 - Extra (Avenida das Américas, 1.510, Barra da Tijuca): 3kg e 700g de carne moída em 5 bandejas na câmara do açougue, 24kg de carne suína resfriada com osso vencida, encontrada na câmara do açougue. 103kg de ave natalina e 19kg de bisteca mantidas fora da especificação do fabricante, ou seja, deveriam estar congeladas e estavam descongeladas no freezer, que deveria ser de congelamento mas não estava funcionando corretamente. Produtos vencidos na área de venda: 500g de linguiça calabresa e 700g de mortadela. Ausência dos certificados do Corpo de Bombeiros e de potabilidade da água. Os fiscais deram prazos de 48 horas para a apresentação do primeiro e de 15 dias para a apresentação do segundo. Freezer horizontal com as extremidades devendo manter os produtos congelados, no entanto, os mantém resfriados. Os fiscais determinaram o reparo imediato e que não fossem armazenados produtos que devem ser mantidos congelados.

Últimas de Rio De Janeiro