Alvo de vândalos, estátua de Noel aguarda por restauro

Reconstrução da escultura em homenagem ao sambista de Vila Isabel, que foi danificada em dezembro, custará R$ 40 mil

Por O Dia

Rio - Passou o Carnaval e o poeta Noel Rosa continua doente do pé em pleno centenário do samba. Não que o ícone de Vila Isabel não gostasse do ritmo que o consagrou. Mas, a estátua do músico, na Avenida 28 de Setembro, continua sem o braço esquerdo, o pé direito e o sapato, há três meses. O garçom de bronze, que serve o boêmio famoso, também está sem o braço esquerdo. E os moradores cobram um reparo ao monumento em bronze, que custará R$ 40 mil aos cofres públicos. Indignado, o mergulhador Felipe Magulas, 28 anos, criticou o descaso: “Considero falta de respeito com uma figura carioca tão ilustre e histórica”.

Em outras gerações de vila-isabelinos, a revolta se repete. “Na hora de comemorar os 100 anos do samba sequer se lembram do Noel aqui. É um absurdo tanta demora”, ressaltou a médica Regina Vilela, de 53 anos.

Felipe considera demora no restauro desrespeito a figura tão ilustreMaíra Coelho / Agência O Dia

Para o analista de sistemas Miguel Antônio dos Santos , de 59 anos, se o sambista estivesse em uma área nobre, já tinham resolvido. “Os óculos do Drummond logo são repostos, mas lá é Zona Sul e o tratamento é diferenciado. Nem parece que se trata do símbolo da Vila”.

Na semana passada, foi a vez de Carlos Gomes (na Cinelândia), Chacrinha ( no Jardim Botânico) e Renato Russo (na Ilha do Governador) voltarem aos postos após o período de restauração. A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos disse está concluindo o orçamento.

O órgão negou a suposta preferência de atendimento de acordo com a região da cidade. Segundo a secretaria, a demora se deve ao maior dano à estrutura do Noel, já que no caso da estátua de Drummond foram repostos só os óculos. A prefeitura lembrou que danificar ou furtar monumentos é crime contra o patrimônio público e que a população pode denunciar pelo 1746.

Últimas de Rio De Janeiro