Roubo e tiros em shopping abrem polêmica sobre detector de metais

Assalto a joalheria no Carioca Shopping espalhou pânico. É o segundo caso em menos de sete dias

Por O Dia

Rio - O roubo a uma joalheria do Carioca Shopping, em Vicente Carvalho, na Zona Norte, na manhã desta terça-feira, deixou um policial militar baleado, espalhou pânico no centro comercial e acendeu o sinal de alerta entre especialistas em segurança. Enquanto alguns pedem mais câmeras de monitoramento, outros já veem com bons olhos a implantação de detectores de metais nas portas do shoppings.

Em seis dias, duas joalherias de shoppings foram assaltadas. Na quarta-feira passada, bandidos roubaram uma loja no Rio Sul, em Botafogo. No crime desta terça-feira, dois bandidos, oriundos da Mangueira e Tuiutí, comunidades de São Cristóvão, renderam funcionários da joalheria Monte Carlo, que foram trancados numa sala enquanto os assaltantes tentavam fugir com as joias.

No momento da fuga, Fábio Ferreira de Melo, terceiro sargento da PM, tentou desarmar um dos bandidos que atirou e atingiu o militar numa das pernas e na axila. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha. O criminoso conseguiu fugir.

Casal de jovens diz ser favorável à utilização de detector de metais nos shoppings para evitar a entrada de pessoas armadasJoão Laet / Agência O Dia

Já um policial civil, que também percebeu a ação da dupla, imobilizou um dos assaltantes, identificado como Levi Cândido da Silva, de 38 anos. Com ele foi encontrado um revólver calibre 38.

“Em frente ao shopping há uma cabine, mas ela já está desativada e fazemos um policiamento motorizado naquela área”, afirmou o comandante do batalhão de Irajá, Jorge Pimenta.

Segundo a assessoria do Carioca Shopping, o local funcionou normalmente e todas as informações estão sendo passadas para colaborar com as investigações. A gerência do centro comercial ainda lamentou o ocorrido e informou que apenas a loja Monte Carlo ficou fechada durante o dia.

Para o casal Renan Santos, 27 e Juliane Ferreira, 21, andar em shopping está cada vez mais perigoso. “Parece loucura, mas um detector de metal evitaria esse tipo de crime”, lamentou Renan.
Polêmico, o coronel da PM, Paulo César Lopes, conhecido como ‘mão de ferro’, é favorável ao uso de detectores de metais. “Seria uma eficiente medida preventiva”, sugere.

Para o fundador do Bope, Paulo Amêndola, todas as joalherias deveriam ter uma porta com este tipo de equipamento e um vigilante. “Os criminosos encontram facilidades nos shoppings”, afirmou Amêndola.

Últimas de Rio De Janeiro