Viúva é barrada em enterro nos EUA

Dona de salão de beleza em Copacabana teve visto barrado pelo consulado norte-americano

Por O Dia

Prentice e Elina%3A enterro nos EUADivulgação

Rio - A seis dias do enterro do seu marido, a empresária Elina Brow, de 37 anos, não sabe se vai conseguir sair do Brasil para se despedir dele. Casada há quatro anos com o americano Prentice Brow, de 49 anos, morto no dia 15, ela luta para viajar aos Estados Unidos, porém o consulado do país negou o visto para a brasileira.

Após Prentice morrer em seus braços vítima de um infarto fulminante, Elina mandou o corpo para Los Angeles, já que ele manifestou desejo de ser enterrado ao lado do pai. A angústia da brasileira começou quando ela solicitou um visto emergencial para acompanhar a cerimônia, que será realizada no próximo dia 10.

Segundo Elina, o consulado alegou em carta que ela não teria vínculos fortes com o Brasil para garantir que voltaria ao país. A decisão causou surpresa na brasileira, já que ela é dona de um salão de beleza em Copacabana, bairro onde mora com o filho de 1 ano e 7 meses, fruto da relação com o americano, e um menino de 11 anos. O casal formalizou união no civil em setembro de 2014.

“Eu nunca quis ir para os Estados Unidos. A gente até pensava em passar férias lá qualquer dia, mas nada além disso. Eu só quero ir para o enterro e voltar. É o meu direito como esposa”, garantiu Elina. “O consulado me tratou muito bem até o momento em que o corpo saiu do Brasil, depois disso eles nem deram explicação, só enviaram essa carta. Eu me sinto arrasada, meu marido morreu nos meus braços e eu não quero que a minha última imagem seja ele se debatendo”, afirmou. Procurado, o Consulado dos Estados Unidos do Rio de Janeiro não comentou o caso.

Últimas de Rio De Janeiro