Baixada vai atender gestantes com zika

Unidade funcionará em prédio anexo ao da maternidade municipal Mariana Bulhões. ‘Dia Z’ terá ações contra mosquito

Por O Dia

Rio - Gestantes de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense,com suspeita de zika vírus, especialmente aquelas com indícios de esperar bebês com microcefalia, passarão a ser atendidas a partir desta sexta-feira em um ambulatório exclusivo. A unidade — que funcionará em prédio anexo ao da maternidade municipal Mariana Bulhões — será referência na identificação dos casos e no acompanhamento do pré-natal das gestantes com diagnóstico positivo para o vírus.

O prefeito de Nova Iguaçu, Nelson Bornier, e os secretários de Saúde do município, Emerson Trindade, e do estado, Luiz Antonio Teixeira Junior, participam da inauguração, às 11h. “Além de agilizar a realização do exame para diagnóstico da doença, vamos acompanhar as pacientes durante todo o pré-natal. Será uma unidade de referência para as portadoras do zika vírus”, disse Trindade.

O ambulatório atenderá pacientes encaminhadas pelas unidades municipais de emergência, ambulatórios ou unidades de Nova Iguaçu onde as gestantes realizam o pré-natal. A unidade terá equipe formada por técnicos de enfermagem e obstetras e funcionará três dias por semana, das 8h às 17h.

A inauguração faz parte das atividades do Dia Z contra a Zika no estado, em que vários municípios realizarão ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença e também da dengue e da febre chikungunya. Em Duque de Caxias e Nova Iguaçu e na Rocinha e Morro Santa Marta, na Zona Sul do Rio, serão montadas tendas de orientações de como evitar os criadouros do mosquito.

O Cremerj e a Caarj também farão ações no Flamengo. Em todas as cidades estão previstas visitas domiciliares de agentes de endemia e distribuição de material informativo, com dicas para a eliminação dos focos do mosquito e orientações para as gestantes.

Últimas de Rio De Janeiro