Por gabriela.mattos

Rio - Durante uma vista à estação de São Conrado da Linha 4 do metrô, na tarde desta segunda-feira, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, se mostrou preocupado com o término das obras, mas disse que tem "confiança" no planejamento do governo estadual e destacou que "tudo será entregue no prazo previsto". O encontro também teve a presença do governador Luiz Fernando Pezão e do secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira.

"O governante que não tem preocupação com uma grande obra como esta não tem responsabilidade. Seria uma leviandade afirmar que não existe preocupação. Mas posso garantir que temos confiança no planejamento do governo do Estado", ressaltou Kassab.

Segundo Pezão, as obras serão entregues até julho, quando começará a operação comercial. Ainda faltam 170 metros para serem escavados. Além disso, o governador acrescentou ainda que os testes na parte elétrica da estação já começaram e, em junho, os trens serão testados.

Já Vieira ressaltou que o início da operação comercial do metrô em julho não será plena. De acordo com o secretário, o transporte começará com horários reduzidos e, conforme for se ajustando, serão ampliados. "O plano de mobilidade para a Olimpíada está sendo estudado, não tem como informar como estará funcionando durante os Jogos", completou.

Durante a visita, Pezão contou ainda que o BNDES já liberou, nesta segunda-feira, R$ 200 milhões, parte do total de R$ 444 milhões que haviam sido prometidos na semana passada pelo banco, para ajudar no término das obras. O restante deverá ser dado ao Estado em até 15 dias. 

Ao todo, a construção necessita de R$ 900 milhões para ser concluída. Os outros cerca de R$ 450 milhões que faltam serão ainda negociados com o BNDES. O governador reforçou que esse valor só poderá conseguir esse valor após cumprir os prazos da obra.

Você pode gostar