Homem que usar vagão feminino em metrô e trem poderá ser multado

Projeto de lei foi aprovado na Alerj nesta quarta-feira e seguirá para sanção do governador Luiz Fernando Pezão

Por O Dia

Rio - O projeto de lei que prevê multa para os homens que desrespeitarem os vagões de trem e metrô exclusivos às mulheres foi aprovado, nesta quarta-feira, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Criada pelos deputados Martha Rocha (PSD) e Jorge Picciani (PMDB), a proposta também amplia de um para dois o número de vagões femininos nos horários de pico (6h às 9h e 17h às 20h).

De acordo com a medida, a multa pode variar de 57 a 361 UFIRs-RJ (cerca de R$174 a R$ 1.085). Caso a lei seja descumprida, o projeto determina ainda que os seguranças das concessionárias de trem e metrô poderão acionar policiais militares que conduzirão o infrator a uma delegacia.

Além disso, a norma obriga que as concessionárias realizem campanhas educativas sobre o tema, armazenem imagens e ajudem a identificar os infratores quando necessário. A deputada Martha Rocha afirmou que as empresas devem fiscalizar os vagões e que elas poderão sofrer sanções administrativas ou serem multadas se não colaborarem com a identificação dos infratores.

"Infelizmente, o que percebemos é que muitos homens não respeitam a lei já existente. Acreditamos que com a multa a situação mude", disse a deputada Martha Rocha.

Últimas de Rio De Janeiro